Bispo sobre transexuais: “Chamar cão a um gato não faz do gato um cão”

8/04/2018 23:14 - Modificado em 8/04/2018 23:16

As declarações do responsável católico chileno geraram controvérsia no país.

lei sobre a identidade de género está em discussão no Chile e está prestes a entrar numa fase decisiva no Congresso chileno.

Tratando-se de um assunto que tem estado na ordem do dia no país, o arcebispo de Santiago, Ricardo Ezzati, comentou o tema, mas as suas palavras não estão a ser bem recebidas por algumas pessoas e instituições sociais.

“É preciso ir além do nominalismo, é preciso ir à realidade das coisas. Não é porque ponho a um gato o nome de cão que ele começa a ser um cão”, disse o responsável católico citado pelo portal de notícias EMOL.

Quem ouviu e não gostou foi a atriz transexual Daniela Vaga. Vencedora do Óscar de Melhor Filme Estrangeiro com ‘Uma Mulher Fantástica’, a artista recorreu às redes sociais para lançar um desafio ao arcebispo. “Vem conversar comigo. Atreves-te?”, escreveu a atriz no Twitter.

A lei da identidade de género está a ser discutida no Parlamento chileno há já quatro anos. Caso seja aprovada irá permitir às pessoas transexuais que possam alterar o seu nome e género no Registo Civil.

Além da artista, já vários movimentos de defesa de pessoas transexuais se mostraram indignados com as palavras do arcebispo católico.

 

  1. Dje Guebara

    O Arcebispo têm toda a razão porque essa pragas humanas deveriam de desaparecer para sempre em nossa sociedade. Ontem domingo aqui em Miami no estado da Florida teve três dias do festival de maricones e no final da festa seis individuos linchou a golpe e patadas a dois maricones que foram a para no hospital dois lixos das sociedades.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.