UCID: “O país perdeu cerca de seis mil postos de trabalho”

5/04/2018 11:40 - Modificado em 5/04/2018 11:40

O presidente da UCID, António Monteiro, reagindo aos dados do desemprego publicados pelo INE, afirma que “a realidade é que perdemos seis mil postos e todo o resto que se venha justificar a diminuição do emprego é pura ficção e fantasia”.

Como explica Monteiro em 2017 o país perde cerca de seis mil postos de trabalho. “São pessoas que tem vida, tem família, e o MpD durante a campanha eleitoral prometeram pelo menos nove mil postos de trabalho ao ano, e não só não consegue apresentar os novos postos de trabalho, como os reduz”. E, para Monteiro demostra a incapacidade do governo em resolver o problema dos cidadãos.

Outra reação do partido é de que o país passou a ter mais pessoas desencorajadas. Segundo a leitura do partido se por um lado em 2016 o MpD justificou o aumento do emprego pela fé e esperança, e convicção que os cabo-verdianos tinham no governo, levando a diminuição dos inativos, “um ano depois o que temos é o aumento de inativos querendo dizer que a esperança que a população tinha acabou por desvanecer”.

“Os dados da INE não reflete a realidade que se vive no país, porquanto os critérios adotados são critérios que não abonam a realidade de Cabo Verde”, como analisa Monteiro. E esta linha de pensamento de António reside no facto, como sublinha, de que em 2017 o desemprego no mundo rural estava volta dos oito porcento, enquanto em 2016 era a volta dos dez porcento, isto, “num ano de seca em que supostamente tínhamos um maior número de desempregos” nas zonas rurais.

Para Monteiro não se pode admitir que um país como Cabo Verde que não há um instituto de emprego, que tenha a capacidade de receber todos os cidadãos que estejam a procura de emprego, quando não há um subsídio de desemprego, termos os mesmos critérios que outras paragens. “Significa dizer que estamos a adulterar a existência do desemprego e estamos a dar dados que não correspondem a realidade”.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.