MpD diz que descida do desemprego é consequência da estratégia delineada pelo Governo

4/04/2018 02:12 - Modificado em 4/04/2018 02:12
| Comentários fechados em MpD diz que descida do desemprego é consequência da estratégia delineada pelo Governo

O MpD congratulou-se hoje com a descida da taxa de desemprego em 2017, sublinhando que isso é efeito da estratégia delineada pelo Governo e um “bom sinal” de que Cabo Verde está mais forte.

A constatação foi feita hoje pelo secretário-geral do Movimento para a Democracia, Miguel Monteiro, durante uma conferência de imprensa, para falar sobre os dados do desemprego e do crescimento económico referente a 2017, divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o INE, a taxa de desemprego de 2017 situou-se em 12,2%, valor inferior em 2,8 pontos percentuais (p.p.) em relação ao ano anterior e que a população desempregada foi estimada em 28.424 pessoas em 2017, tendo diminuído 23,1% (8.531 pessoas) em relação ao ano de 2016.

“Os dados divulgados pelo INE demonstram que o Governo suportado pelo MpD está a cumprir com o povo cabo-verdiano, sendo que uma das principais metas é a criação líquida de 45.000 postos de trabalho, durante a legislatura, a qual só pode ser atingida através de um crescimento económico contínuo e pujante”, sustentou Miguel Monteiro que se mostrou “confiante” e “convicto” de que a economia cabo-verdiana poderá crescer a 7 por cento (%) até 2021.

Melhoria significativa no relacionamento entre o Governo central e os municípios, incentivos fiscais às empresas para o emprego, eliminação de contribuição social para emprego jovem, reforço de benefícios fiscais de incentivo ao investimento e revisão das condições da tributação autónoma, são algumas das medidas implementadas pelo Governo, que, ao seu ver, vai contribuir para a criação de mais postos de trabalho.

Para o secretário-geral do MpD, estas e outras medidas têm permitido também para o aumento do indicador de confiança, indicador do clima económico, do nível de crescimento da economia sendo que a média anual era de 1 por cento (%) e passou para 4 por cento (%), o crescimento constante do nível de confiança dos operadores económicos, melhoria da dinâmica da economia e o aumento de investimentos privados nacionais e estrangeiros.

Para o MpD, Cabo Verde tem hoje menos desemprego, mais emprego, mais confiança e riqueza.

Na ocasião, o MpD reiterou a todos os cabo-verdianos que ainda se encontram no desemprego, uma mensagem de esperança e de confiança, garantindo que o Governo vai continuar a trabalhar e fazer de tudo para melhorar o ambiente de negócios, apoiar o tecido empresarial nacional e afastar os obstáculos existentes ao crescimento económico do país, pois, “só assim será possível garantir a população o acesso condigno ao rendimento”, enfatizou.

Miguel Monteiro disse que o Governo está a desenvolver e a fazer esforços para que paulatinamente venham a melhorar o ambiente de negócios, e deste modo fazer com que o país possa crescer, mas reconheceu que ainda há muito por fazer para se alcançar a meta preconizada, que é crescer a 7 por cento (%) até o final da legislatura.

De acordo com dados do INE, a população empregada foi estimada em 203.775 pessoas, tendo diminuído 2,8% 5.950 pessoas) face ao ano anterior, pese embora tenha registado um aumento da população de 15 anos e mais.

O número de inactivos aumentou em cerca de 19.690 efectivos e a taxa de inactividade é estimada em 40,8%, revelam os dados do INE.

A taxa de emprego situou-se em 51,9% tendo-se diminuído 2,3 p.p. em relação ao ano anterior (54,2%), confirma as estatísticas.

Inforpres

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.