“Operação Zorro” : Juiz condena os quatro arguidos a 10 anos de prisão

29/03/2018 10:54 - Modificado em 29/03/2018 13:35

O Tribunal da Comarca de São Vicente  condenou , esta manhã  ,os quatro velejadores na pena de  dez anos de prisão  cada  por  trafico de droga em co-autoria . Como pena acessória a expulsão do país após o cumprimento da pena e a proibição de reentrada durante cinco anos. Os bens apreendidos pelas autoridades foram declarados perdidos, a favor do estado.  O juiz não deu como provada a existência de uma associação criminosa  e absolveu os arguidos dessa acusação

 

O caso

No dia 23 de Agosto de 2017, na sequência de uma busca efectuada ao veleiro Rich Harvest, de bandeira britânica, através do Departamento de Investigação Criminal do Mindelo, foram apreendidos 1063 pacotes com 157 quilogramas de cocaína, contabilizando ao todo 1157 quilogramas.

De acordo com o processo, os três brasileiros, Daniel Guerra e Rodrigo Dantas terão sido contratados pela agência de recrutamento de tripulação “The Yacht Delivery Company”, com sede na Holanda, para levar o barco da cidade de Natal, no Brasil, para os Açores, em Portugal, e Daniel Dantas entrou para a tripulação depois de ter sido indicado por Rodrigo Dantas para preencher mais uma posição que faltava. Por último, o capitão Olivier Tomas chegou ao veleiro três dias antes da viagem.

Os familiares responsabilizam o proprietário do veleiro, conhecido por Fox e que, entretanto, não seguiu viagem e que durante o processo não se conseguiu saber do seu paradeiro.

Os quatro saíram do Brasil com destino aos Açores, mas devido a uma avaria no barco tiveram de parar em Cabo Verde. Ao chegarem à Marina do Mindelo, a 23 de Agosto de 2017, a PJ fez uma busca no veleiro, tendo sido encontrada mais de uma tonelada de cocaína em elevado estado de pureza.

Os familiares que estão em Cabo Verde desde há vários meses dizem ter vivido um verdadeiro pesadelo com toda esta situação e que não vêem a hora de chegar a uma conclusão e ficar provada a inocência dos tripulantes.

Os 1157 quilos de droga são a maior apreensão feita em São Vicente e a segunda a nível nacional, depois dos 1500 quilos apreendidos na operação ‘Lancha Voadora’, na cidade da Praia.

 

actualizado as 13 h 25 m

  1. Rui

    Mais uma (das várias) sentença do Juiz Antero para ser declarada nula pelos STJ…o Senhor não tem condições para ser juiz, não importa os facto, e se os factos não são do seu agrado os “esconde”. Um Juiz que manda prender um polícia de trânsito porque este (cumprindo a lei) recusou entregar o carro da mulher do Juiz enquanto ela não apresentasse os documentos do mesmo (em claro abuso de poder) já devia ter sido há muito afastado da profissão.

  2. Henrique Marrocos

    Vergonhoso! O verdadeiro crime foi cometido hoje pela “justica” de Cabo Verde. Os 4 velejadores foram condenados na base do “eu acho que eles sao culpados”, mesmo tendo sido aceito um documento de 600 paginas da PF Brasileira os inocentando.

  3. Ubirajara Coelho

    A justiça dos homens falhou nessa hora em condenar inocentes. Só nos resta agora a justiça de DEUS para reverter essa injustiça.

  4. Bruno Almeida

    Porra, deixem-se de merdas por favor, a droga foi encontrada no navio dirigido por esse navegadores, de certeza que não veio em piloto automático!

    Já agora porque não libertam essas mulas caboverdeanas presas nas cadeias brasileira que foram encontradas drogas escondidas nas malas e que nem elas sabiam ???

    Tomem lá os 10 aninhos e terão tempo para repensar no que fazer da vida durante esse tempo.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.