Parlamento: Dia da Mulher Cabo-verdiana foi o tema do dia

27/03/2018 14:34 - Modificado em 27/03/2018 14:34
| Comentários fechados em Parlamento: Dia da Mulher Cabo-verdiana foi o tema do dia

No dia da Mulher Cabo-Verdiana o Parlamento através de intervenções antes da ordem do dia, feito por deputadas e deputados, abordou a importância das mulheres e do seu papel, assim como os desafios que as mulheres têm atualmente, assim como também a questão da necessidade de aprovação da lei da paridade.

A deputada Lúcia Passos, da bancada do MpD, deu iniciou as intervenções sobre o dia das mulheres. A celebração do dia da Mulher Cabo-verdiana é sempre oportunidade para não só chamar a atenção para as discriminações e dificuldades que as mulheres em Cabo Verde sofrem mas também para destacar as suas vitórias”. Para a deputada celebra o dia num ano “particularmente difícil para as mulheres rurais do nosso país dado a falta de chuva e o consequente empobrecimento das mulheres”. E a parabeniza as mulheres no mundo rural pela capacidade de resiliência.

Ela que considera que apesar dos ganhos Cabo Verde tem grandes desafios a serem ultrapassadas em matéria de promoção de igualdade e equidade de género em termos da participação política e nas esferas de decisão. “Precisamos transformar os compromissos de promoção de Igualdade de Género em ação e a “Hora é Agora”! como sintetiza.

E várias vozes levantaram para elevar a mulher, e confiança no caminho que está a ser trilhado em matéria de paridade e igualde de género. Mesmo com a o deputado Clóvis Silva questiona situação atual da mulher, acreditando que a posição da mulher não esteja onde era esperado. “É a cara da pobreza mais sofre com ineficiência do estado e dos estados do mundo, vítimas das violências, vitimadas pelas guerras doenças e preconceito social, sexo mais fraco”. E fala do sentido frutos do trabalho de gestão são atribuídos aos homens, mas reconhece o trabalho da mulher na obtenção de frutos.

E a deputada Filomena Gonçalves também abordou a necessidade de políticas para o empoderamento da mulher. Dora Pires deputada da UCID numa intervenção avança que a igualdade entre os homens e as mulheres é um processo permanente de construção na sociedade. E relembra que o objetivo destas datas é de lembrar as conquistas sociais, politicas, e económicas das mulheres, e por outro lado refletir sobre as descriminações e violências que as mulheres estão sujeitas no país e no mundo. O sentimento é de as datas tem sido utilizadas para fins comercias e esquecendo o seu especto politico. E aproveita para reafirmar a necessidade de políticas públicas para a igualdade e proteção das mulheres.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.