SEPRICAV ameaça levar a tribunal os vigilantes da empresa e o SIACSA

22/03/2018 07:05 - Modificado em 22/03/2018 07:05
| Comentários fechados em SEPRICAV ameaça levar a tribunal os vigilantes da empresa e o SIACSA

A Empresa de Segurança Privada em Cabo Verde, SEPRICAV, considera que o Sindicato da Indústria, Agricultura, Comércio, Serviços e Afins, está a instigar de “má-fé os vigilantes com outros objectivos que não os de resolver os problemas dos trabalhadores”, acusa o director da empresa.

Reacções sobre o pré-aviso de greve entregue esta segunda-feira, alegando factores como a alegada suspensão de alguns vigilantes do sistema de previdência social, fardas obsoletas, não pagamento de folgas suplementares, salários diferenciados e inexistência de mapa de férias, bem como situações de assédio moral aos vigilantes, exigência de subsídio de transporte e subsídio de turno e nocturno.

De acordo com Júlio Lopes Cardoso, a empresa, após ter recebido mais um pré-aviso de greve do sindicato SIACSA, o segundo neste trimestre, abrangendo os vigilantes em São Vicente, cujas reivindicações foram na sua maioria discutidas em sede de Acordo Colectivo de Trabalho já rubricado em primeira mão pelo próprio presidente do SIACSA, Gilberto Lima, convenção essa que aguarda a publicação para os devidos efeitos, assegura que a SEPRICAV irá agir judicialmente contra esse sindicato nos termos da lei, caso o SIACSA e os vigilantes concretizarem as ameaças de greve, pois conforme afirma, existem provas suficientes de má-fé e instigação dos vigilantes com objectivos outros que não os de resolver os problemas dos trabalhadores.

No seu entender, é “inadmissível que após a conclusão da negociação que culminou na assinatura do Acordo Colectivo de Trabalho e sendo o SIACSA um dos primeiros a rubricar, o mesmo esteja de forma continuada em São Vicente a instigar os vigilantes para manifestações e greves sobre pontos já acordados, criando instabilidade no sector, pelo que resta agora apenas a via judicial para a resolução da questão”.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.