Mulher estava a falar com familiares quando pôs o aparelho a carregar e se deu a tragédia

21/03/2018 07:25 - Modificado em 21/03/2018 07:25

Uma jovem de 18 anos morreu na sequência da explosão do seu telemóvel em Kheriakani, na Índia. Uma Oram estava a usar o aparelho para falar com familiares quando o pôs a carregar e a bateria explodiu, causando-lhe ferimentos graves nas mãos, tronco e pernas.

A família está profundamente revoltada e divulgou as imagens do aparelho destruído. “A bateria do telemóvel estava a acabar e ela resolveu pô-lo a carregar enquanto fala. De repente ouvimos uma explosão e encontrámo-la inconsciente, caída no chão. Declararam-na morta assim que chegou ao hospital”, conta à imprensa local o irmão da jovem, Durga Prasad Oram.

Segundo a família relatou, o telemóvel era um Nokia 3310 mas, nas fotografias divulgadas, o telemóvel que explodiu parece tratar-se de um modelo Nokia 5233. No entanto a empresa mãe da Nokia descarta responsabilidades e garante que o aparelho não era original. “Ainda que não tenhamos verificado todos os factos desta questão, podemos confirmar que o aparelho em questão não foi feito nem vendido pela HMD Global, a nova casa dos telemóveis Nokia, criada em 2017 para lançar uma nova linha de telemóveis. A HMD Global está comprometida em produzir aparelhos móveis de alta qualidade, que correspondam às expetativas de experiência dos consumidores”, explica a empresa em comunicado.

A polícia indiana está a investigar o caso. Foram recolhidas provas na casa de Uma, cujo corpo será agora sujeito a autópsia.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.