PJ desmente : “ nenhum cadáver de criança foi enviado para exames em Portugal”

20/03/2018 18:29 - Modificado em 20/03/2018 18:30
| Comentários fechados em PJ desmente : “ nenhum cadáver de criança foi enviado para exames em Portugal”

Polícia Judiciária desmente informação veiculada em jornal francês sobre cadáveres de crianças  que teriam sido encontrados em Cabo Verde e enviados para Portugal para análise. Com o titulo “Crianças desaparecem misteriosamente em Cabo Verde “, a sombra do tráfico de órgãos” o referido artigo   questiona o desaparecimento das crianças desaparecidas no país, nos últimos meses .De acordo esse o jornal, Niçoise Natalina Gonçalves, representante dos “Embaixadores dos Direitos Humanos em Cabo Verde”, adverte sobre o desaparecimento de crianças em série na ilha de Santiago. Escreve o citado jornal  que “ recentemente foram encontrados dois corpos cujas identidades não foram reveladas ao público e um dos  cadáveres era  de uma criança sem os órgãos e que foram   enviados para exames laboratoriais Portugal

 

Em resposta a este  artigo que circula nas redes sociais, oriundo de um recorte de um jornal francês a PJ  assegura que a  informação não corresponde a verdade”.

Nenhum cadáver  foi enviado a Portugal. Como é de conhecimento público, a PJ encontrou, no passado dia 18 de Janeiro, algumas ossadas na zona de Ponta Bicuda  que foram enviadas, para análise em Portugal, a fim de ser identificado. Nada mais! “

A Polícia Judiciária refuta tais informações e volta a alertar sobre o perigo de transmitir informações falsas, que nada mais servem do que para instaurar pânico na população. Mais, a PJ reitera que continua firme e engajada no propósito de encontrar todos os desaparecidos e que havendo dados novos dará os devidos conhecimentos a família e a população em geral.

 

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.