Ministro da Defesa visita navio da Armada Espanhola “Infanta Elena”

20/03/2018 07:33 - Modificado em 20/03/2018 07:33
| Comentários fechados em Ministro da Defesa visita navio da Armada Espanhola “Infanta Elena”

O Ministro da Defesa, Luís Filipe Tavares, acompanhado do Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, Major-general Anildo Morais, visitou ontem, 15 de março, em Mindelo, o navio da Armada Espanhola “Infanta Elena”, que se encontra de visita a Cabo Verde no quadro da cooperação técnico-militar entre Cabo Verde e Espanha.

Durante a visita, o governante cabo-verdiano inteirou-se das atividades que esse navio patrulha vem desenvolvendo no Atlântico Médio e no Golfo da Guiné, tendo sido dado a conhecer ao governante as condições de participação dos militares da Guarda Costeira de Cabo Verde nos exercícios militares conjuntos nas águas territoriais de Cabo Verde.

Para o titular da pasta da Defesa, a visita serviu, também, para o reforço da cooperação existente e dos laços de amizade entre o Reino de Espanha e a República de Cabo Verde.

 

“Estou muito satisfeito com as informações que me foram dadas pelos comandos militares e acredito que estamos, com as marinhas de países amigos como Portugal, Espanha, França, Estados Unidos da América e Brasil, a produzir segurança marítima nesta zona do Atlântico e em todo o golfo da Guiné. Isto reforça a minha a convicção segundo a qual Cabo Verde fez muito bem em aceitar acolher a Zona G de vigilância e segurança marítimas da CEDEAO”, disse Luís Filipe Tavares.

O ministro da defesa acrescentou ainda que “estamos a articular com os países amigos para realizarmos exercícios militares conjuntos ao longo de todo o ano neste corredor do Atlântico, corredor este que é estratégico para a navegação marítima e o comércio internacional em geral”.

Neste quadro, prevê-se a realização anual de vários exercícios no âmbito da Segurança Cooperativa no Atlântico, nomeadamente exercícios de treinamento nas áreas de vigilância e segurança marítimas, assistência médica e sanitária, salvamento e mergulho assistido, entre outros.

Instado pelos jornalistas sobre a falta de meios da Guarda Costeira para fazer o patrulhamento da ZEE de Cabo Verde, o Ministro da Defesa frisou que “A falta de meios não é de hoje, é muito antiga, mas hoje temos mais meios do que tínhamos no passado, aprovamos um plano estratégico ambicioso para a Guarda Costeira e estamos a trabalhar para o implementar. Costumo dizer que o caminho se faz caminhando, estamos a caminhar com responsabilidade e sentido de Estado, convictos de que iremos introduzir melhorias significativas no funcionamento da Guarda Costeira que tem um papel importante no nosso conceito estratégico de defesa e segurança nacional e no plano estratégico de desenvolvimento sustentável de Cabo Verde. Contamos ainda, graças a Deus, com o concurso de vários países amigos e instituições parceiras neste trabalho”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.