Ulisses:  MpD vai continuar a sua acção política para a consolidação da democracia no país –

15/03/2018 07:16 - Modificado em 15/03/2018 07:16
| Comentários fechados em Ulisses:  MpD vai continuar a sua acção política para a consolidação da democracia no país –

O presidente do Movimento para a Democracia (MpD), José Ulisses Correia e Silva disse hoje em São Domingos, que o partido vai continuar a incidir a sua acção política visando a consolidação da democracia em Cabo Verde.

“O MpD continua a dar tudo aquilo que for necessário para que Cabo Verde seja um país ainda muito mais consolidado a nível da democracia, da liberdade e do desenvolvimento”, realçou Ulisses Correia e Silva, em declarações à Inforpress, a propósito do vigésimo oitavo aniversário do seu partido, que é assinalado hoje.

O líder do MpD disse que o partido vai continuar a trabalhar a nível do governo, dos municípios, mas também em termos de acção política que tem que fazer de forma permanente, visando a consolidação da democracia no país.

“Hoje é um dia especial para o MpD porque comemoramos mais um aniversario do partido. A mensagem é de reconhecimento de todos aqueles, nomeadamente os fundadores, que em 1990 deram o seu esforço, correram riscos, acreditaram num projecto de liberdade e democracia para Cabo Verde”, salientou o líder do partido no poder.

Ulisses Correia e Silva manifestou o seu reconhecimento pela contribuição que os fundadores e todos vêm dando “a esse grande projecto e a sua utilidade para Cabo Verde relativamente a tudo aquilo que se conseguiu em termos da democracia, da liberdade e do desenvolvimento” para o país.

O Movimento para a Democracia (MpD) foi fundado em 14 de março de 1990, na Escola do Brasil, em Achada de Santo António, na Cidade da Praia, ilha de Santiago.

Dez meses depois da sua fundação, a 13 de janeiro de 1991, o partido fez história, vencendo as primeiras eleições democráticas em Cabo Verde com maioria qualificada, façanha que repetiu em 1995.

A ideologia do MpD encontra-se vertida nos seus documentos fundantes – Declaração Política de 14.03.90 e Programa Político de NOV/90, bem como nas Moções de Estratégia aprovadas nas suas sucessivas Convenções Nacionais. E resulta também da sua inserção na Internacional Democrática do Centro, onde preside à IDC-Africa e se encontra ao lado de alguns dos principais partidos no poder ou do arco do poder na Europa, na América Latina e em África.

O MpD obteve duas maiorias qualificadas em eleições legislativas (1991 e 1995), tendo governado Cabo Verde de 1991 a 2000. Voltou ao poder a seguir às eleições legislativas de 2016, com Ulisses Correia e Silva como primeiro-ministro.

 

Infropress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.