Dia Internacional da Mulher. PR: “As mulheres cabo-verdianas não podem ser ignoradas, nem devem ser negligenciadas”

9/03/2018 02:36 - Modificado em 9/03/2018 02:36
| Comentários fechados em Dia Internacional da Mulher. PR: “As mulheres cabo-verdianas não podem ser ignoradas, nem devem ser negligenciadas”

O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, comemora o Dia Internacional da Mulher com uma forte mensagem para as mulheres, enaltecendo ainda o facto das mulheres serem ainda, ano após ano, vítimas de múltiplas situações discriminatórias.

Através de uma mensagem nas redes sociais em alusão ao Dia Internacional da Mulher, Jorge Carlos Fonseca sustenta que “já é tempo de acabar com o rosto feminino da pobreza, das mulheres serem as maiores vítimas da violência no mundo, de não poderem escolher livremente o seu modo de vida e o seu destino e de carregarem as suas famílias, por vezes até o país, às costas”. O Presidente da República lamenta o facto de que a pobreza continua a afectar maioritariamente as mulheres, com maior incidência ou gravidade no meio rural, particularmente em períodos de crise como o mau ano agrícola que o país está a enfrentar no momento.

Segundo o alto magistrado da nação cabo-verdiana, para que as mulheres tenham maior poder dentro da nossa sociedade, é preciso que as políticas públicas devam estar “direccionadas para a erradicação da pobreza e a eliminação das desigualdades de género, suprimindo os obstáculos que impedem as mulheres e meninas de responder aos desafios e aproveitem oportunidades de mudança. Devem privilegiar as mulheres desprotegidas, sem rendimento, com emprego precário, em actividades informais, no trabalho doméstico, grande maioria das quais não desfruta dos sistemas de protecção social”.

Jorge Carlos Fonseca felicita o Governo pelas políticas que tem criado mirando a inclusão social e a promoção das mulheres nas diversas áreas. No entanto, o PR assume que a grande maioria das iniciativas é desenvolvida por mulheres, incitando que os rapazes e homens tenham maior empenhamento nesta causa “de forma a criar uma maior solidariedade e inter-ajuda”.

Concluindo a sua mensagem, Jorge Carlos Fonseca vinca que “as mulheres cabo-verdianas não podem ser ignoradas, nem devem ser negligenciadas, sendo uma força motora do desenvolvimento do país. Os seus contributos antecedem a luta pela independência e destacam-se nas diversas áreas, tanto profissionais e/ou cientificas, como nas artes ou no âmbito doméstico e familiar.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.