Abraão Vicente “Cidade Velha é uma mina de ouro a nível do património”

5/03/2018 00:42 - Modificado em 5/03/2018 00:42
| Comentários fechados em Abraão Vicente “Cidade Velha é uma mina de ouro a nível do património”

 

O Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, afirmou, nesta sexta-feira (02 de fevereiro), no período antes da ordem do dia da sessão parlamentar, que a “Cidade Velha é uma mina de ouro do património”.

O sítio histórico foi elevado, em 2009, a categoria de Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, pela sua importância histórica. Cidade Velha é nada mais, nada menos, o primeiro centro europeu nos trópicos. Do século XV ao século VXIII desempenhou um papel geoestratégico na navegação transoceânica, designadamente, no fornecimento de mantimentos, na reparação de embarcações e na cura de enfermos.

 Igualmente, funcionou como placa giratória no comércio triangular de escravos (Europa, África e América) que se desenvolveu a partir dos meados do século XVI. (fonte www.ipc.cv)

Em 22 meses de mandato do Governo da nona Legislatura, o Ministério da Cultura e das Criativas (MCIC) adiantou, para já, um plano de gestão integrado para o sítio histórico, horizonte 2018/2022, assente em cinco eixos: gestão urbana/mecanismos para melhorar a intervenções urbanísticas/envolvimento e participação da comunidade/turismo e desenvolvimento local/valorização do património imaterial.

“Estamos a fazer um investimento significativo para a sua restruturação. É importante que todos assumam a sua responsabilidade para atingirmos as metas preconizadas”, afirmou ainda o MCIC, Abraão Vicente.

Para a melhor valorização da Cidade Velha, sítio histórico e único património de Cabo Verde classificado como património da humanidade pela UNESCO, “teremos, a breve trecho novidades”.

 O Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, que está presente na sessão parlamentar em representação ao Governo, lembrou ainda que é necessário fazer-se planificações para que os projetos venham a ser concretizando, perante algumas interpelações da bancada do PAICV, referindo-se à reestruturação dos TACV e dos transportes marítimos.

 Neste mesmo sentido, e diante de um pedido de desencravamento da ilha do Maio, o representante do Governo neste debate reafirmou o compromisso assumido, tanto pelo Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva, como do Vice-Primeiro Ministro e Ministro de Finanças, Olavo Correia. “Podem crer que a ilha do Maio terá um quadro diferente”.

 O acesso à comunicação para todos também está a bom ritmo. Com a instalação de antenas TDT (Televisão Digital Terrestre), Cabo Verde deixará de ter zonas sombras. “É fundamental que todos tenham acesso à informação. A TDT está a um bom ritmo e o problema de falta de cobertura de algumas zonas será resolvido”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.