PJ não investigou os desaparecimentos de Maria Sábado e António Borges por que não teve conhecimento

23/02/2018 02:25 - Modificado em 23/02/2018 02:25

Em comunicado a PJ esclarece  que não teve conhecimento do desaparecimento de dois cidadãos   Maria Sábado e António Borges ocorridos em , em janeiro de 2016 e agosto de 2017 no concelho de Santa Catarina por isso esses casos não foram investigados. A Polícia Judiciária informa ainda que, no concelho de Santa Catarina, todas as investigações criminais são conduzidas pela Polícia Nacional que posteriormente as comunica a Polícia Judiciária, caso entender ser necessário. No caso desses dois adultos, a PJ faz saber que não os está a investigar, por, efetivamente, não ter tido, até então, conhecimento dos seus desaparecimentos. A Polícia Judiciária reitera que tem reunida todos os esforços e que continua firme e obstinada no propósito de descobrir o paradeiro dos cinco desaparecidos que tem sob investigação, e consequente identificação dos agentes criminosos, por forma a serem responsabilizados criminalmente

  1. É preciso ter atenção em alguns pormenores. Um coisa é ter ou não ter informações e outra coisa é receber ou não receber nenhuma queixa ou comunicado oficial. Não acredito que a PJ não tenha informações sobre esses desaparecimentos. Pode ser também que o/a jornalista não precisou a linguagem. Se esses desaparecimentos devem ser objectos de participação às autoridades, essa suposta desculpa pode ter cabimento. O contrário, não.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.