PR diz ser “grave” se confirmar que a PN não dispõe de meios para garantir a segurança de magistrado ameaçado de morte

14/02/2018 04:09 - Modificado em 14/02/2018 04:11
| Comentários fechados em PR diz ser “grave” se confirmar que a PN não dispõe de meios para garantir a segurança de magistrado ameaçado de morte

O Presidente da República considerou “grave se se confirmar a noticia segundo a qual a Polícia Nacional alega não dispor de meios para garantir a segurança do magistrado que está a ser ameaçado de morte.”

Segundo uma noticia do  jornal A Nação online o juiz Manuel Lopes Cabral, , está a ser ameaçado de morte por ter condenado um cidadão  a16 anos de prisão, pelo assassinato da companheira, em Fevereiro do ano passado. Este jornal também avança que a PN tem conhecimento das ameaças de morte feitas ao juiz , mas que alegam não ter condições para garantir a segurança de Manuel Lopes Cabral

Questionado sobre este assunto o PR respondeu “Há problema dos meios, mas as autoridades competentes têm que garantir a segurança de um magistrado, se realmente há uma ameaça séria à sua vida

Lembrou que qualquer titular de um órgão de soberania e não, sendo ameaçado seriamente, deve ter garantia de segurança por parte das autoridades.

“Não faz sentido evocar ausência de meios. Os meios têm que ser encontrados para a garantia de segurança de um magistrado”, concluiu o mais alto magistrado da Nação.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.