Ex-campo de concentração do Tarrafal acolhe primeira fase do projecto museus de Cabo Verde

8/02/2018 23:27 - Modificado em 9/02/2018 20:26

O Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, através do Instituto do Património Cultural, dá início à primeira fase de intervenção nos museus com o projecto Museus de Cabo Verde. Segundo nota informativa, a primeira estrutura a acolher o projecto é o Museu da Resistência – Ex-Campo de Concentração do Tarrafal.

Para os devidos efeitos, uma equipa da Direcção de Museologia e Museus, chefiada pelo seu coordenador, Adilson Dias, encontra-se na localidade de Chão Bom para dar início ao processo de redefinição museológica e museográfica do referido museu. Integram a missão a Antropóloga Aleida Aguiar, o Arquitecto Daniel Oliveira e os Conservadores, Carlos Lima e José Silva Lima, que permanecem no Museu da Resistência até ao dia 10 de Fevereiro de 2018.

De acordo com a mesma fonte, a equipa já está a dar os primeiros passos no sentido de implementar a nova proposta museológica e museográfica para o espaço, com enfoque nos trabalhos de conservação preventiva e curativa de objectos e demais elementos patrimoniais do espaço. “Pretende-se, deste modo, remodelar e renovar a sua apresentação introduzindo, sobretudo, módulos interactivos integrados na exposição. Paralelamente à introdução de ferramentas interactivas e de reactivação de alguns espaços dentro do complexo, o projecto visa também dar uma nova roupagem ao espaço exterior”.

 

  1. Gladstone Germano

    O primeiro campo de concentração foi construido no Tarrafal de São Nicolau,em 1931 para receber os Revoltosos da Madeira, tendo sido desactivado pouco depois porque os presos foram todos transferidos para o antigo Seminário de Ribeira Brava, transformado em prisão.Ali eram guardados por uma companhia de Landins e Mandingas vindos de Moçambique e Guiné (soldados negros comandados por sargentos e oficiais brancos).
    Quando foi desactivado como prisão foi entregue aos Padres Salisianos. Os presos ficaram livres mas com residência fixa por muitos anos em São Nicolau.
    Quanto ao Campo do Chão Bom no Tarrafal de São Tiago,só foi construido em 1936, para receber os presos políticos do Partido Comunista Português e os Marinheiros das recvoltas do mesmo ano em Lisboa.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.