Santo Antão: Turista dinamarquês morre enquanto praticava trekking

8/02/2018 23:18 - Modificado em 8/02/2018 23:18

Um turista dinamarquês, de 75 anos, morreu hoje em Alto Mira, no Porto Novo, alegadamente vitima de um enfarte, quando praticava trekking, actividade turística bastante praticada nesta altura em Santo Antão.

Helsingor Kommunne, terá morrido, segundo as autoridades que procederam ao levantamento do cadáver, por enfarte miocárdio, derivado do cansaço.

Faleceu, por volta das 11:30, num sitio denominado Esforquinha, quando fazia o percurso Alto Mira/João Bento/Ribeira das Patas, na companhia de mais 22 turistas (incluindo a sua mulher), todas de nacionalidade dinamarquesa.

O grupo de turista se deslocou a Santo Antão para prática de trekking (caminhada em trilhas, em busca do contacto com natureza), uma actividade exercida por excursionistas provenientes, sobretudo, do Norte da Europa.

Este é, pelo menos, o quarto turista europeu que, desde os finais de 2016, morre em Santo Antão, três dos quais por acidente.

Santo Antão, que recebe, anualmente, cerca de 20 mil turistas, está em plena época alta do turismo, marcada pela visita, constantemente, de grupos de visitantes, oriundos, mormente, do Norte da Europa.

Inforpress

  1. Figueiral

    Para além do exame médico e talvez tão ou mais importante é a preparação física. Além disso o exame médico é apenas uma indicação momentânea.
    Muitos caminhantes não estão preparados física e mentalmente e quando em grupo têm o chamado comportamento de grupo ou seja sobrestimar a sua capacidade física e quando o corpo lhes dá o sinal que o limite já foi atingido não têm a coragem de dizer:- “Até aqui e mais não!” Infelizmente com todas as suas consequências e por vezes fatais.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.