“Operação Zorro”: Defesa garante que tem condições de deitar abaixo toda a acusação do MP

25/01/2018 01:19 - Modificado em 25/01/2018 01:19
| Comentários fechados em “Operação Zorro”: Defesa garante que tem condições de deitar abaixo toda a acusação do MP

Em conferência de imprensa no Mindelo os familiares dos tripulantes do veleiro  onde foi apreendida mais de uma tonelada de droga,  defendem que  estes estão inocentes e não sabiam da droga escondida na embarcação. E que fizeram a viagem porque tinham um sonho em comum: serem navegadores profissionais e atravessar o Oceano Atlântico para ganhar experiência. Esta percepção é sustentada pela defesa.

Os três brasileiros, Daniel Guerra, 36 anos, Rodrigo Dantes, 25 anos, e Daniel Dantes, de 43 anos estão em prisão preventiva  na Cadeia da Ribeirinha.

João do Rosário, um dos advogados ,  diz que o processo ainda não foi enviado ao juiz, tendo já ultrapassado o prazo. A data do julgamento não foi marcada, mas acredita estar na condição de deitar abaixo toda a acusação. E que tem na sua posse evidências, sem margem para dúvidas, para confirmar a inocência dos seus constituintes. Designadamente, confirmar o anúncio do concurso para a realização da viagem. Estamos em condições de afastar ponto por ponto”, garante.

A defesa diz estar em condições de deitar abaixo toda a acusação referente à operação de 23 de Agosto de 2017, na qual a Polícia Judiciária (PJ) apreendeu 1157 quilos de cocaína, na sequência de uma busca efectuada a um veleiro de bandeira britânica, atracado na Marina do Mindelo. A embarcação, de nome Rich Harvest era proveniente de Natal, Brasil. A droga estava acondicionada em 1063 pacotes escondidos no casco do barco.

Bárbara Dantes porta-voz dos familiares afirma que os envolvidos  são pessoas inocentes, que tinham o sonho de atravessar o Atlântico e que estavam a fazer uma carreira junto à marinha do Brasil, na área de velejador, e precisavam das milhas náuticas para se qualificar como profissionais e assegura que não ganharam para esse serviço.

Durante a operação, foram presos quatro indivíduos do sexo masculino, com idades compreendida entre os 25 e 49 anos, três dos quais de nacionalidade brasileira e um francês. O francês e o brasileiro Daniel Guerra foram detidos em flagrante delito. Já Daniel Dantes e Rodrigo Dantes foram presos numa pensão no Mindelo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.