São Vicente : roubos de telemóveis  rende  250 contos   aos larápios

24/01/2018 03:34 - Modificado em 24/01/2018 03:34

A polícia Nacional de São Vicente recebeu, neste fim-de-semana, diversas queixas de roubo de telemóveis, tanto em residências como na via pública. Cujo montante em roubo ultrapassa os cem mil escudos contabilizando os roubos com valor não declarado.

Na sexta-feira no  MindelHotel durante a festa de apresentação dos grupos oficiais de carnaval foi furtado um telemóvel de marca Iphone 6 no valor de 700 Euros, o que equivale a mais ou menos setenta mil escudos, perpetuado por um indivíduo que responde pelo apelido de “Fefa”.

No sábado das nove queixas apresentadas, seis delas estão relacionados com o roubo de telemóveis. A começar por um furto em um estabelecimento comercial de um telemóvel cujo valor de 700 Euros. E os restantes são derivados de cinco roubos na via publica sendo quatro deles de telemóveis. Um telemóvel no valor de 500 euros a um cidadão estrangeiro, um roubo de um mais um equipamento a um menor no valor de 19 mil escudos. E roubo de uma bolsa de senhora contendo dois telemóveis, no valor de 33 mil escudos.

E ainda os roubos de telemóveis cujos valores não foram declarados pelos donos, acrescentam mais ao gosto que os meliantes possuem por estes objectos, se calhar pelo facto de serem mais fáceis de roubar e de vender depois.

  1. Figueiral

    E o mais caricato de todo este ciclo vicioso é que a maioria desses telemóveis já tinha sido anteriormente roubada.
    Qualquer pedinte, inclusive toda a Família, cujo rendimento mensal não ultrapassa os 10 contos está em posse de telemóveis com valores superiores a 20 contos.
    Está claro que tal só é possível através de subtração.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.