Dia de São Vicente: Sessão Solene com promessas de mais investimentos para a ilha

23/01/2018 02:43 - Modificado em 23/01/2018 02:43
| Comentários fechados em Dia de São Vicente: Sessão Solene com promessas de mais investimentos para a ilha

No dia em que a ilha cumpre 556 anos da sua descoberta, Ulísses Correia e Silva presidiu, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, à tradicional sessão solene comemorativa do Dia de São Vicente e do padroeiro da ilha.

O Primeiro-ministro durante o seu discurso reafirmou o seu compromisso de transformar São Vicente numa ilha dinâmica e atrativa. Diz ainda reconhecer o trabalho do presidente da câmara, destacando o esforço e a dedicação na gestão do município.

UCS diz que São Vicente é e deve ser dirigida como uma ilha turística por natureza, sendo que a ilha também possui um atrativo turístico, diferente mas com uma diversidade que não fica apenas no turismo de mar e sol e que nenhuma das outras ilhas tem e que precisa ser mais explorado.

Ulísses Correia e Silva diz ainda reconhecer o estatuto de São Vicente como ilha importante para o país, tendo em conta o ponto de vista da sua história, da sua identidade, da sua cultura e potencialidades. E mais ainda do ponto de vista da sua legitima ambição ao desenvolvimento. “A ilha precisa dinamizar a sua economia para criar riquezas, oportunidades de emprego, de rendimento, de crescimento com inclusão social”. Objectivo esse enquadrado na política de fazer com que cada ilha seja uma ilha com potencial a desenvolver no todo nacional.

E também advoga sobre a forma de desenvolver uma atitude de Estado parceiro, com consequências a nível de partilha de poder, recursos, da forma como e se entende os territórios. “Uma parceria em vez de concorrência, de complementaridade entre os poderes para que seja de facto uma realidade e estamos a fazer todos os esforços neste sentido”, afirma Ulisses Correia e Silva.

Augusto Neves por seu lado assegura que o dia do Município é um dia de reflexão sobre o que foi feito, no sentido de melhor as suas prestações. E que estas comemorações são uma justa homenagem a “nossa história, as nossas gentes, as nossas conquistas, mas também pelo orgulho do concelho que temos vindo a construir e por esta terra onde vivemos”.

Acredita que o dia deve ser de reconhecimento às instituições, as associações, as empresas, aos mindelenses das mais diversas áreas que mais se destacaram na promoção do desenvolvimento do concelho. E ainda o contributo daqueles que trabalham na CMSV e que considera crucial o seu contributo para melhor prestação do serviço publico.

E garante que têm trabalhado para que o dia do município tenha expressão real no efetivo reconhecimento dos mindelenses, empresas e instituições cujo mérito importa relevar.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.