São Vicente: Alunos do 7º e 8º ano do Ensino Recorrente  querem continuação dos estudos até ao 12º ano

17/01/2018 04:46 - Modificado em 17/01/2018 04:46
| Comentários fechados em São Vicente: Alunos do 7º e 8º ano do Ensino Recorrente  querem continuação dos estudos até ao 12º ano

Os alunos do 7º e 8º ano do Ensino Recorrente de São Vicente exigem a continuidade dos estudos no sistema normal até ao 12º ano de escolaridade. Segundo estes alunos que estudam à noite na Escola Secundária Ludjero Lima, com a retirada do 2º e 3º Ciclos do Ensino Recorrente em São Vicente, serão obrigados a ter que estudar no privado e a maioria não terá possibilidades de continuar os estudos.

E, com esta medida, segundo uma das promotoras da manifestação que foi feita no dia 13 de Janeiro aproveitando a manifestação organizada pelo Sokols, querem continuar a chamar a atenção do Ministério da Educação. “Estão a querer até ao oitavo e pedimos que repensem e continuem até ao 12º ano. Temos muitas pessoas com interesse em estudar, mas não têm possibilidades de estudar no particular”.

“Não vamos poder continuar porque o Governo quer deixar apenas o 1º Ciclo que corresponde ao sétimo e oitavo anos do Ensino Recorrente em São Vicente. Sabemos que noutras ilhas há alunos que têm oportunidade de estudar até ao 10 ou 12º ano, e com a retirada dos outros ciclos, os que querem continuar a estudar, não vão conseguir porque muitos não têm a possibilidade de o fazer a nível financeiro: “é que segundo contam, pagam de mensalidade 1000 escudos e no privado irão pagar o triplo ou mais”.

No entanto, afirmam que pretendem continuar a luta e buscar outras formas pacíficas de reivindicação, porque não querem ser prejudicados. “Muitos questionam porque não aproveitamos o ensino normal, mas ninguém sabe os motivos e o importante é que temos esta oportunidade, queremos estudar e se esta situação continua perguntamos como é que vai ser, porque sabemos que actualmente, para conseguir outras oportunidades, é preciso ter pelo menos o 12º ano para fazer um curso ou formação profissional também”.

De realçar que existe apenas uma turma do 12º e que nos anos anteriores não houve matrículas para dar seguimento aos estudos. E na ilha existe uma alta procura.

Tentámos falar com o ME, mas já não foi possível por estar fora do horário de expediente.

Em 2015, alguns alunos que frequentavam o 8º ano de escolaridade, ao pretenderem fazer as suas matrículas no 9º ano, foram informados que as matrículas estavam suspensas para o ano 2015/2016 pelo Ministério da Educação e Desporto que alegava, na altura, falta de “regulamentação”.

O Ensino Recorrente destina-se aos alunos que, não tendo conseguido concluir os estudos no período diurno, pretendem, já na idade adulta, prosseguir a sua formação.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.