“Operação Zorro”: Policia brasileira  defende que o veleiro saiu de Natal com a droga

16/01/2018 07:27 - Modificado em 16/01/2018 07:27
| Comentários fechados em “Operação Zorro”: Policia brasileira  defende que o veleiro saiu de Natal com a droga

Na reportagem emitida pelo programa brasileiro Fantástico, a Policia Federal Brasileira admite o fracasso na busca efectuada no veleiro em Natal, Brasil e reconhece que a PJ cabo-verdiana foi mais competente na busca “ Em algum momento nós falhamos. Pode ser que a polícia de Cabo Verde tivesse informações que nós não tínhamos ou foram melhores que nós na busca “ – afirma o responsável da Policia Federal em Natal. O delegado defende que o veleiro “ já chegou a Natal carregado de droga, Hoje temos essa convicção “. E adianta que após terem analisado as fotos do local onde a droga foi encontrada está convencido que “ essa operação não podia ser realizada em mar alto”. O Fantástico avança que PFB já abriu uma investigação, que está em sigilo, para saber o que aconteceu. Em Cabo Verde, o NN sabe, que a PJ também abriu um investigação visando o dono do veleiro. Estas duas investigações podem trazer a defesa “argumentos sólidos” para rebater a tese do Ministério Publico que acusou os quatro tripulantes do veleiro Rich Harvest, onde no mês de agosto foram apreendidos 1157 quilos de cocaína, de tráfico de droga de alto risco agravado e de Associação Criminosa. Sustentando que “todos os agentes envolvidos no processo, incluindo todos os arguidos, pretendiam com o transporte da quantidade de droga, 1157 quilos obter avultada remuneração remuneratória”.

Pois a defesa tem defendido que os arguidos não sabiam do carregamento de droga. O que no princípio parecia uma “ desculpa mirabolante “ começa a ganhar consistência com as investigações da Policia Brasileira que não sabe onde a droga foi carregada e tem a certeza que não foi em Natal, onde os tripulantes embarcaram, nem em alto mar. E verdade que os quatro tripulantes viajaram num veleiro com mais de uma tonelada de cocaína, Mas também é verdade que até agora não se conhece uma prova que eles sabiam da carga ou que fizeram o seu carregamento ou que se associaram para tal.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.