STAPS acusa secretária-geral da UNTC-CS de perseguir trabalhadores

8/01/2018 01:56 - Modificado em 8/01/2018 01:57

O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública de Santiago (STAPS) acusou  a secretária-geral da UNTC-CS de perseguir e humilhar os trabalhadores e não ceder informações aos sindicalistas filiados na central sindical.

A acusação foi feita por Arnaldo Cardoso, membro da direcção da STAPS, durante uma conferência de imprensa, realizada na Cidade da Praia, tendo adiantado que, além de intimidar os seus funcionários, Joaquina Almeida não tem disponibilizado informações aos sindicatos filiados na União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS).

Explicou ainda que, desde que assumiu o cargo, a secretária geral esteve sempre em conflito com grande parte dos sindicatos filiados na UNTC-CS, perseguido trabalhadores, facto que, no seu entender, “demonstra que a mesma não serve para estar à frente desta central sindical”.

“Pelas falhas praticadas, acredito que a secretária-geral não está em condições de permanecer à frente da UNTC-CS, que é uma instituição de prestígio nacional”, suscitou o sindicalista.

Arnaldo Cardoso assegurou que a STAPS está a agir dentro dos procedimentos legais, tendo já apresentado uma queixa na Inspeção-Geral do Trabalho (IGT) e no tribunal, e, brevemente, irá apresentar “todos os documentos que comprovam que a secretária-geral está a perseguir trabalhadores” à Organização Internacional do Trabalho (OIT).

Entretanto, lembrou que face à queixa apresentada junto à IGT, a UNTC-CS foi multa em cerca de 540 contos, montante esse que, no seu entender, devia ser pago pela própria Joaquina Almeida.

Na ocasião, o sindicalista acusou ainda a empresa Águas de Santiago (AdS) de “prática discriminatória” em relação a dois funcionários, de violar a lei laboral e o direito dos trabalhadores.

À Inforpress falou com a secretária-geral da UNTC-CS, Joaquina Almeida, mas esta remeteu para os próximos dias, em conferência de imprensa, a apresentação do seu posicionamento.

 

Inforpress

  1. Zender

    Aonde houver podridao cedo ou tarde a verdade vira ao de cima!
    A pratica do sindicalismo autentico deve prevalecer em detrimento das conviniencias oportunistae e pessoais ou de forcas estranhas a organizacao.
    Porque a UNTC CS e seus suindicatos enviabilizaram a greve geral agendada pela CCSL na ultima legislatura ?????
    hoje ki ta pari manhan!
    Nhos ten ki distanka e das duas uma ou nhos tem ki ser Lolo ki ka Kume Lobo ou Nhos tan ki ser tigre ki ta kumi si kumpanheru

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.