Sokols: reforça mensagem de liberdade no dia 13 de Janeiro

4/01/2018 01:38 - Modificado em 4/01/2018 01:38
| Comentários fechados em Sokols: reforça mensagem de liberdade no dia 13 de Janeiro

O Sokols já há muito que reservou o feriado de 13 de Janeiro para a “marcha da liberdade”, dia em que se comemora o Dia da Liberdade e da Democracia que ficou marcado com a abertura política. O grupo começou por divulgar na sua página de Facebook e prosseguiu com acções de divulgação do evento. Na sua página de Facebook, o grupo enumera os motivos da marcha.  

A data escolhida é simbólica. Em conversa com seis facilitadores do grupo, os mesmos adiantam que é uma incógnita ainda o que vai acontecer, mas que o sentimento é de que os cidadãos vão marcar presença. “Treze de Janeiro é dia da liberdade, mas não existe, precisa de ser construída. Foi dada aparentemente aos cidadãos a possibilidade de construírem a sua liberdade”. Para estes facilitadores, a Sokols está na senda da construção da liberdade e a 13 de Janeiro, a porta foi aberta, assim como foi aberta a porta da independência a 5 de Julho. Essas datas marcam o início da construção.

Desta construção, sublinham a liberdade de tomada de consciência de cada cidadão, de estar atento e criticar o que estiver mal. “O povo deveria ser soberano e não subjugado, como acontece numa política centralista”.

Para a Sokols, todos os cidadãos estão no mesmo nível e o desejo do grupo é o mesmo das pessoas. “Reflexo do povo é a Sokols. A população exige um novo patamar da democracia que não evoluiu nada”. O apelo é a descentralização, disponibilização de cargos institucionais para que as pessoas possam concorrer sem ligações a partidos. Neste aspecto, cita a indicação de pessoas a cargos.

Para o grupo, a Sokols surge como um facilitador para que as pessoas possam canalizar as suas reivindicações de forma positiva. O sentimento é que as pessoas estão a começar a “abrir os olhos” em todas as ilhas. Ajudar neste processo tem sido o trabalho da Sokols, como apontam os facilitadores do grupo. O apelo para a população é que deve “manifestar neste dia e exigir mais democracia, justiça social, um basta ao sistema de governação seguido pelos governos, uma governação a favor da meritocracia, transparência e uma luta fincada contra a corrupção”.

O grupo demonstra-se optimista em relação à marcha. O grupo informa que tem recebido respostas positivas nas suas lutas e, ainda, que há zonas que têm procurado o grupo para organizarem a participação na marcha. O foco agora é na mensagem e na sua transmissão.

A felicidade das pessoas, é o “desejo de todos” e a Sokols “almeja para os cidadãos”. Quando cerca de trinta por cento das pessoas vive em pobreza em Cabo Verde, avança que não se pode ficar satisfeito. Neste sentido, junta o pedido de uma agenda de forma a dar resposta às necessidades das pessoas, medidas concretas e com impacte.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.