Mulher casa-se numa cama de hospital horas antes de morrer

2/01/2018 03:44 - Modificado em 2/01/2018 03:44
| Comentários fechados em Mulher casa-se numa cama de hospital horas antes de morrer

Heather Mosher cumpriu o seu último desejo horas antes de perder a batalha contra o cancro.

mulher-casa-no-hospital-antes-de-morrer

  • mulher-casa-antes-de-morrer-1

  • mulher-casa-antes-de-morrer-2

  • mulher-casa-antes-de-morrer-3

  • mulher-casa-antes-de-morrer-4

  • mulher-casa-antes-de-morrer-5

O dia 23 de dezembro de 2016 podia ter sido o mais feliz da vida da americana Heather Mosher, então com 30 anos. Mas na mesma data em que o namorado, David, a propôs em casamento, Heather foi diagnosticada com cancro de mama.  A batalha contra a doença teve um desfecho trágico precisamente na mesma data, um ano depois. Mas Heather conseguiu cumprir o seu sonho e casou-se com David numa cama do hospital de St. Francis em Hartford, no estado americano de Connecticut. As imagens do casamento mostram Heather vestida de noiva, deitada numa cama de hospital com uma máscara de oxigénio, rodeada de familiares e amigos. Teve até direito ao tradicional bolo de casamento. As suas últimas palvaras foram os votos de amor eterno a David, que a acompanhou até ao último momento. Heather morreu 18 horas depois do casamento. Apesar de saberem que Heather tinha poucos dias de vida, o casal tinha planeado casar-se no último sábado. Mas os médicos avisaram que a mulher dificilmente chegaria a esta data e a cerimónia foi antecipada para o fatídico dia 23 de dezembro. Apesar do drama, a história é vista como um exemplo de superação e prova de que o amor pode ser mais forte do que uma doença mortal. “Ninguém acreditava que ela pudesse resistir durante tanto tempo. Ela provou que todos estavam errados e é isso que as fotos me dizem. Lembram-me alguém que está a cruzar a linha final de uma maratona”, diz David ao site WFSB. David conta que resolveu pedir Heather em casamento no dia em que esta soube que sofria de cancro. “Queria dizer-lhe que não estaria sozinha neste caminho”. Mas, dias depois, soube-se que o diagnóstico era bem pior do que o previsto. A doença estava já num estado muito avançado e era irreversível. Ainda assim, o casal manteve os planos de casamento e cumpriram-no até ao fim.

cmjornal.pt/

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.