“Operação Zorro”: MP acusa os quatro tripulantes de tráfico de droga agravado e associação criminosa

29/12/2017 01:46 - Modificado em 29/12/2017 01:46
| Comentários fechados em  “Operação Zorro”: MP acusa os quatro tripulantes de tráfico de droga agravado e associação criminosa

O Ministério Publico acusou os quatro tripulantes do veleiro Rich Harvest, onde no mês de agosto foram apreendidos 1157 quilos de cocaína, de tráfico de droga de alto risco agravado e de Associação Criminosa. Na nota de acusação , de 20 de Dezembro ,que este online teve acesso, o Ministério Público considera que “ os arguidos sabiam que era proibida a detenção e transporte dos produtos apreendidos e que mesmo assim não se abstiveram de tal conduta “. Considera ainda que agiram “ livres, deliberada e conscientemente, mesmo sabendo que tais comportamentos eram proibidos por lei “. O MP concluiu que “ todos os agentes envolvidos no processo, incluindo todos os arguidos, pretendiam com o transporte da quantidade de droga, 1157 quilos obter avultada remuneração remuneratória”. Assim o MP considera que reuniu as provas suficientes para na sala de audiências provar o que sustenta na sua acusação.

O NN tentou ouvir a reação da defesa dos arguidos, que está entregue a uma equipa de advogados residentes em São Vicente, mas recusaram-se a falar alegando que ainda estavam a analisar a acusação do MP.

A Polícia Judiciária (PJ) em São Vicente apreendeu no dia 23 Agosto 1157 de cocaína

Num veleiro na Baía do Porto Grande. A operação que foi batizada de “Operação Zorro” durou mais de 24 horas e foram detidos cidadãos três brasileiros e um francês.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.