MAI  promete  responsabilizar  os efectivos que não cumprirem a requisição civil

28/12/2017 08:08 - Modificado em 28/12/2017 08:08
| Comentários fechados em MAI  promete  responsabilizar  os efectivos que não cumprirem a requisição civil

O ministro da Administração Interna recusa qualquer ideia de se demitir, por causa da greve da Policia Nacional, alegando que “uma boa parte dos efectivos não aderiu à greve”, mas anunciou que posteriormente serão assacadas responsabilidades aos que não acatarem a requisição civil.

Paulo Rocha admite a existência de várias unidades da Polícia Nacional desfalcadas e alerta que serão responsabilizados disciplinar, criminal e civilmente os que faltaram à requisição civil, mas que a Policia Nacional conta com “ vários efectivos no cumprimento da sua missão”.

O governante diz sentir-se tranquilo, não obstante ter ficado associado à primeira greve de sempre da Polícia Nacional na história de Cabo Verde.

O ministro sublinhou,  no entanto, não haver razões para tal manifestação, “no ano em que se fez o maior investimento de todos os tempos na PN, destacando que, pessoalmente, diligenciou para a aprovação da tabela da classe, aguardada há mais de 10 anos”.

Gaba-se de ter sido o governante que num espaço de um ano e meio diligenciou para se fazer 523 promoções, com a aprovação da grelha salarial, num investimento orçado em 234 mil contos, o que, a seu ver, nunca foi feita na história da Polícia Nacional, tendo ressalvado que se sente seguro no cumprimento das suas obrigações.

Explica que só o aumento pretendido pelo sindicato, para aumentar o salário base para 60 mil escudos, tem um impacto de mais de 150 mil contos no Orçamento Geral de Estado, pelo que entende não ser possível a sua implementação “num ano de seca e de todas as dificuldades”, reafirmando que “o Governo não assinou nenhum memorando neste sentido”.

O Governo, explica, cumpriu com algumas questões assinadas no memorando e cumpriu , como a tabela salarial em 2017, a elevação do índice 50, promoção e progressões e a criação de equipas de trabalho para questão da sobrecarga horária.

Fonte : Inforpress

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.