Mindelense 5 Académica 0: Por quê Bubista não ganhava na Micá?

29/10/2012 00:53 - Modificado em 29/10/2012 00:53
| Comentários fechados em Mindelense 5 Académica 0: Por quê Bubista não ganhava na Micá?

O CS Mindelense fez uma exibição de classe contra a Académica do Mindelo, no jogo que marcou a estreia de Bubista no comando técnico dos Leões da Rua da Praia. Bubista defrontou a sua antiga equipa impondo uma goleada por 5-0.
O Estádio Adérito Sena recebeu o jogo entre o CS Mindelense e a Académica do Mindelo referente à primeira jornada do Torneio de Abertura. O jogo entre as duas equipas marcou a estreia de Bubista à frente dos encarnados e de Alexandre Alhinho no comando da Micá.

Bubista chegou aos Leões da Rua da Praia para substituir Almara. Por sua vez, Alhinho foi escolhido para ocupar o lugar deixado vago pelo novo técnico do Mindelense. Este jogo também fica marcado pela estreia de jogadores nas duas equipas. E foi dos pés de um estreante que surgiu o primeiro lance de perigo, logo no primeiro minuto do encontro.

Djeferi, da Académica do Mindelo arrancou um remate em arco na grande área e o guarda-redes Rilly teve que se aplicar com uma defesa de instinto para a linha final. Mas na realidade, este lance fez adormecer a equipa da Micá que viu o adversário assumir o domínio do jogo.

Erros
Espariu, capitão da Académica, realizou um mau alívio de bola e Mumutcha à entrada da área, aproveitou a oferta e com um remate forte não deu hipóteses a Hélio. Decorriam cinco minutos e o Mindelense saía a ganhar e volvidos nove minutos voltaria a ampliar a vantagem com um novo erro de Espariu.

Flávio, avançado dos Leões da Rua da Praia entrou na grande área em velocidade, mas foi derrubado pelo capitão da Micá, Espariu. Chamado a converter a grande penalidade, Mumutcha bisou na partida.

A partir deste momento, só deu Mindelense, mas os adeptos deste clube assistiram a um festival de oportunidades desperdiçadas, até aos 45´, o central Toi Adão teve discernimento para criar uma jogada ofensiva que resultou em golo. Toi Adão entregou a bola a Flávio que engrenou a velocidade máxima e após a saída de Hélio colocou a bola no fundo da baliza.

Xeque-mate

A Académica saiu para o intervalo a perder por 3-0, por isso, no reatar da segunda parte, Alexandre Alhinho fez várias mexidas na equipa. E na passagem dos 60´, a Micá ganhou uma grande penalidade que poderia ter reduzido a desvantagem.
Rilly, guarda-redes do Mindelense cometeu um erro e depois derrubou um adversário, mas no cara a cara com Maky emendou o erro. Não marcou a Académica, marcou o Mindelense por duas vezes, primeiro por Djim Kelly aos 69´e aos 81´ Peixe conclui a goleada de 5-0.

De realçar que a equipa de arbitragem composta pelo árbitro, Niltom Medina, auxiliares Danielson Fortes e Olavo Lopes e 4º árbitro, Victor Lima realizaram um bom trabalho.

 

Ficha Técnica

Académica do Mindelo: Equipa: Hélio (GR); Vanilton (Jailson), Espariu (cap), Dai, Adriano; Rony (Djodje), Vando, Keizer (Fabriss); Djeferi (Maki), Kui e Elton (Tchida). Não utilizados: Aloísio (GR), Zé Ricardo, Biss, Yuran. Treinador: Alexandre Alhinho
CS Mindelense: Equipa:Rilly (GR); Nhambú (cap. (Djim Kelly), Djosa, Toy Adão; Ponck, Djate (Guga), Mumutcha (Adelin); Dukinha, Adir (Peixe), Pepa e Flávio (Dany Koué). Não utilizados: Tol (GR), Biok, Nuk Patchico.Treinador: Bubista

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.