Treinador da Selecção Cabo-Verdiana de Boxe acusa a FCB de não lhe pagar o salário desde 2015

21/12/2017 02:04 - Modificado em 21/12/2017 02:08

Treinador da Selecção Cabo-Verdiana de Boxe acusa a FCB de não lhe pagar o salário desde 2015

Lázaro Contrera acusa a Federação Cabo-Verdiana de Boxe e o seu Presidente Flávio Furtado de não lhe pagar o salário prometido desde 2015, quando chegou de Cuba.

De acordo com a Green Sports, o treinador cubano já tentou de tudo, mas até à data não recebeu qualquer tostão da FCB e sobrevive na capital do país graças ao apoio de amigos e, por isso, confessa a sua vontade de regressar a Cuba. A mesma fonte aponta que Lazaro Contrera diz acreditar na justiça cabo-verdiana e espera por uma solução.

Esta fonte cita que tentou entrar em contacto com o Presidente da FCB mas que este não se quis pronunciar sobre o assunto e que espera agora pela acção judicial que o acusador diz estar a decorrer e na instância própria se vai pronunciar.

Num ano onde o desporto nacional ficou marcado por muitos acontecimentos que afectaram algumas modalidades e competições, este é, sem dúvida, mais um capítulo a fechar este ano desportivo no país que em nada dignifica o desporto cabo-verdiano.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.