Governo anuncia remodelação sem saída e com entrada de dois ministros

20/12/2017 14:34 - Modificado em 20/12/2017 14:38
| Comentários fechados em Governo anuncia remodelação sem saída e com entrada de dois ministros

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva remodela faz remodelação no governo. Para nova orgânica anuncia a entrada de dois ministros, e seis secretários de estado. Como anunciou a imprensa, esta remodelação já vinha sendo preparada já há algum tempo, e que o governo “continua pequeno quanto baste. Queremos reforçar a coordenação económica, reforço da coordenação política e melhoria da eficácia e eficiência governativa”, como anuncia. Para o primeiro-ministro o governo não apostou na substituição de ministros, já que como avança está satisfeito os seus desempenhos, e vão continuar desempenhar os cargos. Sublinha que esta é a primeira mudança no governo, e o primeiro-ministro prevê um impacte financeiro de trinta e dois mil contos.
Com a remodelação Ulisses Correia e Silva chama o Ministro das Finanças, Olavo Correia, para assumir o cargo de vice-primeiro-ministro, ao mesmo tempo que assumirá as funções para coordenação económica e das reformas económicas, e cuidara do ecossistema de apoia a competitividade e do bom aumento de negócios. Sob sua responsabilidade terá as secretárias de Estado para a Modernização Administrativa, Edna Oliveira, catual vereadora dos Assuntos Jurídicos e Recursos Humanos da Câmara Municipal da Praia; o secretário de Estado para Inovação e Formação Profissional, Pedro Lopes, responsável pelo projeto TEDX, e secretário de Estado das Finanças, Gilberto Barros, quadro sénior do Banco Mundial.
Elísio Freire passa de presidente do conselho de ministros, passa para Ministro do Estado, onde vai exercer funções de coordenação da agenda politica e de comunicação do governo, e matem a pasta do ministério do desporto. Vai te como secretario de estado, Carlos do Canto Monteiro, atual diretor do gabinete do primeiro-ministro, que o vai ajudar na área da coordenação política do Governo.
O Ministério da Economia e Emprego divide-se em dois, o Ministério do Turismo e Transporte e o Ministério da Economia Marítima. Ainda foi criado o Ministério da Indústria, do Comércio e da Energia, com novo ministro, Alexandre Monteiro. E o Ministério da Educação sob a tutela de Maritza Rosabal vai ter um secretário de Estado, Amadeu Cruz.
Ulisses Correia e Silva avança com a criação do ministro-adjunto do primeiro-ministro para a integração regional, que será exercido por Júlio Cesar Lopes, atual conselheiro público e diplomático do primeiro-ministro. “A criação deste cargo tem a ver com a necessidade que há vários meses temos vindo a refletir de termos uma presença mais forte da diplomacia política e económica e da defesa das condições para termos um estatuto especial na CEDEAO, por isso a área que tem a ver com a integração regional passará para a chefia do Governo”, como justificou Silva

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.