JPAI defende a criação um órgão que tutele a juventude

20/12/2017 07:27 - Modificado em 20/12/2017 07:27

A Juventude do PAICV pede  para 2018  a criação de  uma entidade  governativa  que se responsabilize de forma direta pela juventude, sabendo que é a que mais problemas enfrenta no país”. Uma entidade governativa que tutela o sector da juventude. “A primeira questão que afeta a Juventude é a falta de emprego, com a agravante de que temos cada vez mais jovens com formação pós secundária, superior e universitária no desemprego”, refere o comunicado da juventude do PAICV

Para a JPAI neste dois anos de governação o atual governo, “não apresentou soluções de fundo que visam dar resposta aos desafios de crescimento e empoderamento da nossa juventude”.

E neste sentido o pedido da criação de um órgão que tutela a juventude, podendo ser um ministério, secretaria de estado ou direção- geral. E este órgão serviria para introduzir “medidas de fundo para reforço as políticas de juventude”. E avança a JPAI que “urge a implementação de políticas públicas específicas para a juventude” para áreas de emprego, formação, educação, estímulos a habitação jovem, reais incentivos aos jovens empreendedores e aposta  na economia digital.

 

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.