Acontecimentos que marcaram 2017 : o sumiço das chaves do estádio

18/12/2017 01:49 - Modificado em 18/12/2017 07:52
| Comentários fechados em Acontecimentos que marcaram 2017 : o sumiço das chaves do estádio

Este foi, sem dúvida, o caso que marcou o desporto cabo-verdiano e que levou à destituição do Presidente da Federação Cabo-Verdiana de Futebol que foi bastante criticada pela forma como conduziu o processo.

Tudo, devido a uma meia-final envolta em polémicas por causa da não realização do primeiro jogo das meias-finais em São Nicolau, na terça-feira, 27 de Julho, porque as chaves do Estádio na ilha não apareceram e as portas não foram abertas para o jogo entre as duas equipas, jogo que acabou por ser adiado para outro dia, a meio da semana, mas que também não aconteceu.

A não realização da primeira mão fez cair a culpa sobre a equipa de São Nicolau e logo a seguir foi aberto um processo disciplinar que veio a determinar que o FC Ultramarina nada tinha a ver com o sucedido, pelo que esta equipa se deslocou para a ilha de São Vicente para jogar a segunda mão sem ter jogado a primeira. Mais confusão.

A FCF reagendou o jogo da primeira mão, depois de ter deixado disputar a segunda mão em São Vicente, que terminou com a vitória do Ultramarina por 0-2. Os tetracampeões nacionais não apareceram em São Nicolau para o jogo, o que possibilitou aos campeões da Ilha de Chiquinho a marcação do “cover” .

A final do Nacional esteve embrulhada até então e o Sporting da Praia conquistou, na final, mais um Campeonato Nacional, continuando a perseguição aos “Leões da Rua da Praia”.

Victor Osório foi destituído do cargo e Mário Donay esteve à frente da instituição máxima do futebol nacional, liderando uma Comissão de Gestão. Depois da polémica envolvendo as meias-finais, a destituição era um cenário provável e foi confirmada com nove votos a favor e apenas dois contrários.

A Federação foi fortemente abalada por questões internas e a questão das meias-finais do Campeonato Nacional foi, pelo desfecho do caso, a gota de água para a antiga direcção. E Mário Semedo foi chamado para arrumar a casa. Foi a eleições e venceu “Donnay”.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.