CMP quer  diminuir a proliferação de cães com recurso ao registo e colocação de chip

12/12/2017 07:15 - Modificado em 12/12/2017 07:15
| Comentários fechados em CMP quer  diminuir a proliferação de cães com recurso ao registo e colocação de chip

A Câmara Municipal da Praia tenta resolver a problemática da proliferação dos cães vadios na cidade. A medida a ser adoptada pela edilidade prende-se com a finalização da construção do canil municipal e também com o facto de que todos os donos de cães devem registar os próprios animais.

O objectivo, como comenta o Vereador Paulo Velhinho, é evitar a proliferação dos cães vadios e as suas consequências. Outro ponto é o número de reclamações que tem havido. “Estamos com muitas reclamações de cães vadios e estamos a construir o canil que vai estar pronto na próxima semana e vamos dar início à apanha dos cães vadios”.

Como explica o Vereador, depois da apanha os donos têm quarenta e oito horas para fazerem a própria relação. Se isso não ocorrer no prazo estipulado, os animais serão abatidos. E a regra não se aplica apenas aos cães vadios, mas é alargada a qualquer animal solto pela cidade.

A inovação na medida da CMP é o registo dos cães. “A partir da próxima semana, vamos fazer o registo dos cães juntamente com a associação Bons Amigos, pois serão eles que irão recolocar o chip em cada cão”. Como explica, esse chip servirá não só para identificar o dono que será responsabilizado como também os donos da raça pitbull. O Vereador realça as reclamações com essa raça de cão e, em caso de alguma ocorrência, o dono será responsabilizado.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.