Amadeu Oliveira vai tornar público 20 processos com provas de fraudes processuais

11/12/2017 01:41 - Modificado em 11/12/2017 01:41

Mantendo a sua cruzada contra o que considera ser “ AS SISTEMÁTICAS FRAUDES PROCESSUAIS E DENEGAÇÃO DE JUSTIÇA protagonizadas pelo: i) CSMJ- Conselho Superior da Magistratura Judicial e ii) Ministério Público de Cabo Verde – Procuradoria da República, o advogado Amadeu Oliveira marcou para hoje, 11, na cidade uma conferência de imprensa, onde vai fazer novas denúncias com base no estudo e análises feitas sobre 20 processos. Esclarece que a escolha dos referidos processos foi feita “ com um único critério, que foi a exigência dos processos serem portadores de relevante impacto económico, pessoal, familiar ou social,”. O advogado promete fazer a entrega dos processos  “Só para que a Comunicação Social possa ter uma ideia mais concreta de como se processa as Manipulações de Prova e as Fraudes Processuais, procederemos a distribuição do resultando da análise que foi feito a um dos 20 processos em causa, precisamente o processo em que o Supremo Tribunal de Justiça teima em manter o cidadão Arlindo Teixeira em regime de prisão preventiva ilegal, sendo certo que, dos 11 presos iniciais, somente este continua sofrendo tamanho iníquo castigo”

Amadeu Oliveira  afirma que  “gostaríamos de rogar ao Povo Cabo-Verdiano, dentro e fora do território nacional, para seguirem, com atenção e rigor, essas manobras dilatórias dessas Instituições da  República que não querem que o Sistema Judicial Melhore e Avance, preferindo tudo fazer para manter o Estado Actual das Coisas, sem Inspeção Judicial e sem responsabilização dos Magistrados Judiciais Prevaricadores “ E termina “  suplicamos aos bons Magistrados (Pois, existem excelentes profissionais) para se manterem impolutos, sérios e rigorosos, por forma a não se deixarem confundir com aqueles outros que ainda só continuam sendo considerados Magistrados, por falta de um verdadeiro serviço de inspeção”.

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.