Brasil : Adolescente de 15 anos mantida em cativeiro como escrava sexual

8/12/2017 03:05 - Modificado em 8/12/2017 03:05
| Comentários fechados em Brasil : Adolescente de 15 anos mantida em cativeiro como escrava sexual

Agressor agredia a jovem e ameaçava furar-lhe os olhos.

Uma adolescente brasileira de 15 anos foi mantida em cativeiro durante três meses por um homem de 20 que a usava como escrava sexual na cidade de Goiânia, capital do estado de Goiás, no centro-oeste do Brasil. A menina foi libertada esta terça-feira pela Polícia Militar, que invadiu a residência onde  era mantida à força, no bairro Nova Esperança. “Quando nós chegámos e ela percebeu que era a polícia, começou a gritar por socorro. Nós arrombámos a porta, invadimos a casa, libertámos a menina e prendemos o homem que a mantinha ali contra vontade.”, explicou o tenente Guilherme Gonzaga, da Polícia Militar, que comandou a ação. A polícia chegou ao cativeiro depois de receber uma denúncia anónima de que a residência era usada como ponto de tráfico de droga. Não se sabia que no local estava uma jovem a ser escravizada sexualmente por um homem que a tinha atraído para lá três meses antes. Ainda muito assustada, mas aliviada por ter sido libertada e o seu algoz estar preso, a adolescente contou aos agentes que era mantida quase sem comida ou água, que só recebia conforme o humor do homem. Ela acrescentou que, além de a obrigar a satisfazer todos os seus desejos sexuais a qualquer hora, o homem ainda a agredia, mesmo quando ela não resistia às sevícias a que ele a forçava. Ainda de acordo com o relato da adolescente, o raptor ameaçava o tempo todo furar-lhe os olhos, para ela não conseguir fugir, e matar os familiare caso de alguma forma ela conseguisse fugir. O homem foi incriminado por rapto e por manter uma pessoa em cativeiro, e ainda por posse de munições ilegais e tráfico de droga. Foram encontradas encontradas balas de grosso calibre e porções de marijuana e de crack na casa do suspeito.

cmjornal.pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.