Piduca “uma muralha na baliza dos Leões da Rua de Praia”

7/12/2017 02:01 - Modificado em 7/12/2017 02:01

Pedro Paulo dos Santos ou simplesmente Piduca, é o defensor titular das redes do Mindelense e após ser o guarda-redes menos batido do campeonato regional da época passada, o guardião conseguiu novo feito agora no Torneio Abertura onde sofreu apenas dois golos em sete jogos disputados.

Natural de Monte Sossego o guarda-redes encarnado após mais um treino da sua equipa não esconde no rosto a satisfação de ser por esta altura considerado o melhor da sua posição em São Vicente, a verdade é que Piduca tem-se revelado uma verdadeira muralha na baliza do Mindelense, e são poucos os avançados que em São Vicente que conseguiram até ao momento fazer a festa perante este guarda-redes, e neste Torneio Abertura sofreu dois golos num único jogo frente ao Derby na quinta jornada.

Para Piduca o sucesso nas balizas deve-se sempre aos processos feitos jogo a jogo, isto é encarar todos os jogos sempre com a mesma vontade e garra e, focar sempre com ambição na defesa, onde aponta o defesa central e capitão da equipa Toy Adão, como sendo um elemento importantíssimo para manter a defesa sempre bem organizada. “Tudo tem estado a resultar e chegamos ao fim do Torneio Abertura com um registo positivo, mas quero sempre mais e quero sempre ajudar mais para poder subir na carreira, e neste regional vou trabalhar para manter a boa forma” sustenta o número um das redes encarnadas da rua de praia.

Sobre o que mudou na equipa da época passada visto que houve muitas saídas e entradas de jogadores no plantel, o guardião afirma que os processos mantiveram iguais a outras épocas mas mudou a boa vontade dos jogadores em quererem ajudar, “isto porque chegaram novos e jovens jogadores com qualidade que trouxeram consigo a ambição de jogar no Mindelense, e com a ajuda da equipa técnica estão a impor e temos tido resultados satisfatórios” acrescenta.

Piduca assume que a equipa está mentalmente e fisicamente muito preparada para atacar a nova época que arranca já neste fim-de-semana, e que já sabem em antemão que não vai ser nada fácil, mas também que a sua equipa não vai facilitar para ninguém, “por isso vamos encarar jogo a jogo e no fim vamos ver qual vai ser o resultado”.

Se na baliza o Mindelense tem Piduca como uma das referências defensivas no ataque destaca-se o nome do jovem ponta-de-lança, Papalélé o melhor marcador desta edição do Torneio Abertura. Para Piduca é um orgulho ter um jovem com as qualidades do Papalélé na equipa, porque tem muito talento e está a dar muito pela equipa. A equipa tem o ajudado muito, porque ele está sempre disposto e quando assim é todos ficamos contente por ter um jovem como ele na equipa” assevera o guardião.

Piduca não esconde que o sonho é chegar ainda a selecção principal de Cabo Verde, mas vê com bons olhos a selecção de residentes e como diz “é um processo que tem de ser feito passo a passo e primeiro espero chegar a selecção de residentes que já da uma boa visibilidade e, só depois pensar na equipa principal de Cabo Verde, que para mim é o sonho” concluiu o guarda-redes dos “leões da rua de praia”.

 

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.