CMSV conclui substituição de árvores: em causa riscos a pessoas e a bens

6/12/2017 07:04 - Modificado em 6/12/2017 10:45
| Comentários fechados em CMSV conclui substituição de árvores: em causa riscos a pessoas e a bens

A CMSV termina o processo de substituição das árvores nalgumas ruas da ilha. Rua Machado, Rua de Coco, Avenida 12 de Setembro são algumas das ruas que receberam novas árvores em substituição das antigas que colocavam em risco bens e pessoas. Como explica a Vereadora Carla Rocha  é um projecto que vem desde o mês de Setembro e que agora chega à sua conclusão com a substituição das árvores.

Um processo que decorreu na normalidade, sendo que o caso que mais preocupava era o das raízes das árvores na rua Machado, que já tinham penetrado dentro de uma residência e, neste sentido, foi o processo mais difícil. A edilidade recorreu a uma ONG para cuidar da parte logística da substituição das árvores. Como explica Rocha, a Câmara não dispunha de todos os equipamentos para fazer o trabalho.

“São respostas a várias solicitações que a CMSV tem recebido por causa das árvores”, como explica Rocha e, neste sentido, a Câmara atendeu os pedidos para a substituição das árvores. Cabe à responsabilidade da edilidade cuidar dos espaços verdes e evitar que estes possam constituir um perigo para as pessoas.

Com a retirada destas árvores previamente identificadas, a vereadora sublinha que ainda existem muitos outros pedidos de munícipes para o retiro das árvores. “Nem todos querem árvores à frente das próprias casas”, explica.

Nesta fase, os trabalhos estão encerrados, mas afirma que com os pedidos que a CMSV tem recebido, a edilidade analisará caso a caso, no terreno, para decidir se intervém ou não. A intervenção vai desde a poda, ao tratamento das árvores e, em caso de necessidade, à sua remoção, o que não acontece com frequência. Carla Rocha fala da importância dos espaços verdes e de árvores bem cuidadas na cidade, tanto para embelezar a cidade, como para amenizar os efeitos do clima.

O Sokols demonstrou-se preocupado com a remoção das árvores. “Um dos promotores do grupo, Salvador Mascarenhas, já publicou na sua página de Facebook, a sua reacção à colocação das novas árvores, “pecando pela falta de informação: “Já foram replantadas duas das árvores abatidas na Rua Baltazar Lopes da Silva ficando a faltar só uma. Atitude louvável da vereação da CMS pecando só por não informar in situ os cidadãos sobre os calendários e as espécies replantadas. Por São Vicente”.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.