Governo aposta na saúde: 10 milhões de euros para investimento e aquisição de um avião para evacuações internas

6/12/2017 06:57 - Modificado em 6/12/2017 06:57
| Comentários fechados em Governo aposta na saúde: 10 milhões de euros para investimento e aquisição de um avião para evacuações internas

O Governo anuncia várias medidas para a área da saúde. A mais importante consiste no investimento de cerca de dez milhões de euros em equipamentos e materiais médicos e ainda, na aquisição de um avião preparado para evacuações internas. Sobre a aquisição do avião avança que o processo já está em fase avançada para a sua aquisição.

“Estamos a negociar a possibilidade de termos, pelo menos, um avião preparado e equipado não só para situações de evacuações, assim como para o sistema de protecção civil”. Sobre o avião, avança que estará sob a responsabilidade da guarda costeira e, se as negociações se concretizarem, o avião estará disponível em 2018. Na mesma senda, Ulisses Correia e Silva avança medidas para 2018 com impacte na qualidade da prestação de serviços de saúde, e ainda, dotar o país de um sistema de evacuação melhor estruturado, para que as evacuações possam ocorrer em melhores condições.

Sobre o pacote de investimentos de dez milhões para a área da saúde em aquisição de equipamentos médicos e hospitalares, estes serão instalados nos centros de saúde e hospitais regionais do país. Ulisses Correia e Silva perspectiva um impacte positivo deste investimento na redução das evacuações internas, especialmente as derivadas de exames complementares de diagnóstico que são a maior causa de evacuações.

Para UCS, cerca de vinte e um por cento da população tem algum tipo de deficiência física e isso implica, em muitos casos, alguma dependência económica e social. Para ajudar no problema, avança que o Estado irá aprovar um sistema estruturado de prestações sociais para pessoas com deficiência. Sistema que irá abranger a protecção social, a saúde, a educação, a formação profissional, a habitação e os transportes. “O Estado não pode ignorar esta realidade, assim como as crianças e os idosos, deixando que estes segmentos da população mais vulneráveis fiquem apenas sob a responsabilidade das famílias”, sublinha Ulisses Correia e Silva.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.