Arresto dos  aviões   e pressão de parceiros fez acelerar a solução para a TACV

5/12/2017 07:51 - Modificado em 5/12/2017 07:51
| Comentários fechados em Arresto dos  aviões   e pressão de parceiros fez acelerar a solução para a TACV

O ministro da Economia e Emprego, José Gonçalves, revelou  que todos os aviões da companhia aérea cabo-verdiana TACV corriam o risco de serem  arrestados. Por esta  razão  o Governo decidiu avançar com as medidas que tomou. José Gonçalves indicou ainda, que uma das principais razões que levou o Governo a tomar essa medida em relação à TACV tem a ver com a falta de pagamento atempado em relação ao aluguer dos aparelhos, que deste modo corriam o risco de ser arrestados, uma vez que o tesouro público não tinha meios nem verba para esse efeito

O governante fez essa revelação hoje, na Cidade da Praia, depois de ter sido ouvido em audiência pela Comissão Especializada de Finanças e Orçamento sobre a gestão da Transportadora Aérea Cabo-verdiana (TACV).

Conforme explicou o ministro, a ajuda orçamental de Cabo Verde está “muito condicionada” a uma solução para a TACV e que face à pressão por parte dos parceiros internacionais, o Governo optou também por acelerar o negócio com a Icelandair.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.