Dia Mundial da Luta Contra a SIDA: CCS-SIDA tem como objectivo  a eliminação da transmissão do VIH de mãe para filho até 2020

1/12/2017 03:10 - Modificado em 1/12/2017 03:10
| Comentários fechados em Dia Mundial da Luta Contra a SIDA: CCS-SIDA tem como objectivo  a eliminação da transmissão do VIH de mãe para filho até 2020

O Dia Mundial de Luta Contra a SIDA é comemorado a nível mundial no dia 1 de Dezembro e serve para relembrar a todos que a epidemia do VIH ainda está presente em todo o mundo e renovar o compromisso para um controlo sem tréguas no combate contra a epidemia que tem ceifado milhões de vidas no planeta.

A Delegacia de São Vicente realiza esta sexta-feira, em frente ao Liceu Velho, no centro da cidade, algumas actividades alusivas ao dia, onde fará campanhas de sensibilização por uma sexualidade responsável, distribuição de preservativos masculinos e femininos, despistagem do VIH e sensibilização para aderir ao tratamento, conversas sobre a importância do tratamento anti-retroviral, entre outras actividades alusivas ao dia.

Sob o slogan “Todos contam”, a Organização Mundial da Saúde defenderá o acesso a medicamentos seguros, eficazes, de qualidade e acessíveis, incluindo medicamentos, diagnósticos e outros produtos de saúde, bem como serviços de saúde para todas as pessoas necessitadas, garantindo também que estejam protegidos contra riscos financeiros.

Este ano, a campanha global do Dia Mundial da Luta Contra a SIDA 2017, promove o tema “Direito à saúde”. A Organização Mundial da Saúde irá destacar as necessidades de todos os 36,7 milhões de pessoas que vivem com o VIH e daquelas que são vulneráveis ​​e afectadas pela epidemia, para alcançar o objectivo de uma cobertura de saúde universal.

Em Cabo Verde, segundo o Comité de Coordenação do Combate à SIDA (CCS-Sida), existem cerca de 2500 cabo-verdianos que vivem com o VIH- SIDA e são seguidos pelos serviços de saúde. Em mais de metade desses dados, mil e seiscentos encontram-se em tratamento.

Este ano, a organização comemora 15 anos da sua criação com o lema: “15 anos a somar vitórias sobre o VIH-SIDA”.

Segundo esta organização, são quinze anos com vários ganhos alcançados no país. Um dos maiores foi a introdução de anti-retrovirais, em Dezembro de 2004, que vieram dar novas esperanças às pessoas que vivem com o vírus.

A maior meta do CCS- SIDA é eliminar a transmissão do VIH da mãe para o filho até 2020. Até agora, das onze mil grávidas anuais registadas em Cabo Verde, cerca de 10 mil têm acesso aos testes do VIH e 100 por cento das que foram diagnosticadas com a doença têm acesso ao tratamento e seguimento. As crianças nascidas de mães seropositivas beneficiam de seguimento psicossocial e 50 por cento destas mães recebe leite artificial.

Faz saber ainda que 100% das transfusões são realizadas com sangue seguro. A criação de um ambiente ético e jurídico mais favorável às pessoas que vivem com o vírus e a redução significativa da taxa de transmissão da mãe para filho varia de zero a três porcento nos últimos sete anos.

Este dia, 01 de Dezembro visa alertar as populações para a necessidade de prevenção e de precaução contra o vírus da SIDA. Este vírus ataca o sistema sanguíneo e o sistema imunológico do doente. A data tem ainda o objectivo de lembrar todas as pessoas que faleceram vítimas da doença ou que estão infectadas com a mesma.

Mensagens chave da OMS para alcançar a cobertura de saúde universal:

Não deixe ninguém para trás.

Os serviços de VIH, tuberculose e hepatite estão integrados.

Serviços de alta qualidade estão disponíveis para pessoas com VIH.

As pessoas que vivem com VIH têm acesso a cuidados acessíveis.

A resposta ao VIH é robusta e leva a sistemas de saúde mais fortes.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.