Limitado pela falta de capacidade hoteleira no Norte

26/10/2012 02:43 - Modificado em 26/10/2012 02:43

TUI Airlines, uma dos maiores operadores aéreos da Europa e a Jet Air, da Índia, estavam interessados em começarem a voar para a zona norte a partir de 2013, mas “não houve capacidade de resposta hoteleira.

 

O Aeroporto Internacional Cesária Évora registou nestes três primeiros semestres do ano um aumento de passageiros de quase o dobro em relação ao mesmo período do ano anterior. Apesar deste aumento ser significativo, Nuno Santos, Director do Aeroporto Internacional Cesária Évora, disse à RCV que, de momento, é difícil continuar a crescer devido ao deficit de alojamentos que existe em São Vicente e em Santo Antão. Existem vários operadores na área do ecoturismo interessados em trazerem turistas para a zona norte de Cabo Verde , mas Santo Antão São Vicente com apenas 1 200 camas não têm capacidade hoteleira para responderem a demanda ,explica Nuno.

Para Nuno Santos tem-se que se criar condições para se receber as pessoas que voam, principalmente, para a região norte do país, porque “os turistas não voam para o aeroporto, vêm para o destino”, daí a necessidade de preparar condições para acolher e alojar as pessoas.

 

O director revela que a TUI Airlines, uma das maiores operadores aéreas europeias, e a Jet Air, da Índia, estavam interessados em começar a voar para a zona norte a partir de 2013, mas “não houve capacidade de resposta”.

  1. António Ganeto

    Essa de falta de alojamento em S. Vicente e Santo Antão com somente 1.200 camas não me convence por haver mais alojamentos. Outrossim, somente a garantia de vinda de turistas é que pode animar investimento para mais camas. Não será manobra da TAP/PACV para não haver concorrência e poderem continuar a esfolar os patrícios? Acredito mais nesta hipótese.

  2. ahahahahah

    só troça. brindadera

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.