Amadeu Oliveira vai ser ouvido na PGR, mas montanha deve parir um rato

27/11/2017 02:54 - Modificado em 27/11/2017 02:58
| Comentários fechados em Amadeu Oliveira vai ser ouvido na PGR, mas montanha deve parir um rato

O  advogado Amadeu Oliveira começa a ser ouvido  hoje , 27, na Procuradoria Geral da Republica , na qualidade de denunciante  em consequência  das denúncias   sobre juízes e ou outros magistrados . Nas suas declarações feitas na cidade do Mindelo , o advogado traçou um quadro negro do sistema judicial e colocou o nome aos bois acusou Juízes da Secção Crime do Supremo Tribunal, Dr. Benfeito Mosso Ramos, Dra.Fátima Coronel e Dra. Sara Boal de terem cometido graves crimes contra a Justiça. O adovogado reagindo a intimimaçao para deposr na qualidade de denunciante  afirmou “Na verdade, confirmo ter afirmado tudo isso e muito mais, pelo que espero que os visados tenham a coragem de apresentar Queixas Crimes contra a minha pessoa para eu poder ser sentado no Banco dos Réus e
ser sujeito a um julgamento público com toda a gente do POVO assistir e para o POVO tirar as suas próprias ilações sobre as perversões do sistema judicial actualmente em vigor em Cabo Verde”.  

Mas muitos acreditam que no fim da audição  ou no fim deste processo  a montanha vai parir um rato , como sempre  quando o poder é questionado em Cabo Verde . Vai-se andar de processo em processo  , de inquérito  em inquérito  de comissão em comissão “ e não haverá uma conclusão ou um julgamento como pede o advogado “. Em editorial este jornal defendeu que “As denúncias do Advogado Amadeu Oliveira contra o sistema judicial são antigas. Mas quando alguém vai a um debate na televisão nacional e afirma que “No Supremo Tribunal de Justiça existe a introdução de falsidades nos processos” ou que “os juízes e procuradores têm um esquema de favorecimento na forma como dão andamento aos processos “, não estamos na presença de uma opinião sobre o sistema de justiça e nem conforma delito de opinião que não existe no nosso sistema judicial. Estamos perante acusações graves que atingem juízes, procuradores e o Supremo Tribunal de Justiça. Continuar a ignorar as denúncias do advogado parece que não resolve o problema. Assim, temos duas saídas: se Amadeu Oliveira é louco ao ponto de desonrar instituições e pessoas sem provas, deve ser tratado e considerado inimputável com uma medida cautelar que lhe proíba dar entrevistas e participar em debates… senão, as suas denúncias devem ser investigadas para se provar se têm fundamento. E aqui, o Procurador-geral da República, como garante da legalidade, deve manda abrir um inquérito para investigar as denúncias do advogado. Não podemos ficar tranquilos quando alguém, mesmo alguém que já nos habitou a esse tipo de denúncias, afirma que:

– Os juízes e procuradores têm um esquema de favorecimento na forma como dão andamento aos processos

– Os maus juízes implementaram uma república de juízes

– No Supremo Tribunal de Justiça existe a introdução de falsidades nos processos

– Existe manipulação de provas no STJ para colocar inocentes na cadeia

– Há aldrabice no STJ

E ninguém faz nada para esclarecer isso. O silêncio nunca é a melhor arma quando a nossa honra e dignidade são postas em causa. “

E a Procuraria Geral  da Republica  andou bem  ao abrir um inquérito para apurar as denúncias feitas pelo advogado . Amadeu tem a oportunidade  de fazer as denúncias  na PGR , sabendo ,que longe dos holofotes dos mídias,   essas denúncias têm consequências  para o seu bem e para o seu mal.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.