India : Político dá 1,3 milhões de euros para decapitar actriz

22/11/2017 02:11 - Modificado em 22/11/2017 02:11
| Comentários fechados em India : Político dá 1,3 milhões de euros para decapitar actriz

Um político indiano está a oferecer 1,3 milhões de euros de recompensa a quem decapitar a atriz Deepika Padukone. Em causa está o último filme protagonizado pela atriz e dirigido pelo realizador Sanjay Leela Bhansali – “Padmavati” – onde é contada a história de um romance entre uma rainha hindu e um responsável indiano no século XIV.

A polícia indiana já levou a cabo diligências para garantir a segurança de Padukone e da sua família. As autoridades estão a vigiar a casa da família da atriz, em Bengaluru, onde vivem também os pais, a avó e as irmãs – para evitar que algum atacante consiga entrar na propriedade e atacar a mulher. Filme polémico O filme sempre esteve envolto em polémica.

No início deste ano, membros de um culto hindu ameaçaram e vandalizaram um local de filmagem de “Padmavati”. Afirmaram ser contra a filmagem da película e acusam os protagonistas – a atriz Deepika Padukone e o ator Ranveer Singh – de cometerem sacrilégio ao interpretarem as personagens na trama.

O filme já foi banido em algumas regiões da Índia e a data da estreia foi adiada indefinidamente devido às polémicas em que está envolvido e os ataques de que tem sido alvo.  Deepika Padukone, de 31 anos, é uma das atrizes mais bem cotadas de Bollywood, a indústria cinematográfica indiana que tem vindo a ganhar relevo nos últimos anos.

cmjornal,pt

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.