Governo vai contratar e apostar na mobilidade académica

17/11/2017 01:23 - Modificado em 17/11/2017 01:23
| Comentários fechados em Governo vai contratar e apostar na mobilidade académica

O Governo aprova, em Conselho de Ministros, o descongelamento das contratações públicas e os enfermeiros serão os primeiros a serem alvo de recrutamento, juntamente com o pessoal de apoio operacional, para exercerem funções no Ministério da Saúde e Segurança Social. O diploma aprovado avança para a contratação de cem enfermeiros e sessenta e quatro profissionais de Apoio Operacional durante o ano de 2018. A verba para a contratação vai constar no Orçamento de 2018.

“Isto traduz-se na aposta que o Governo está a fazer no sector da saúde, que seja de proximidade e com o objectivo de melhorar os níveis de prestação de saúde em todas as regiões do país”, afirma o Ministro Elísio Freire.

Com esta medida, acredita que o país irá melhorar significativamente o rácio de enfermeiros para cada dez mil habitantes estando, neste momento, com cerca de 16 por cada 100 mil habitantes.

O Conselho de Ministros aprovou também a resolução que cria o Programa de Mobilidade Académica Internacional que visa promover a mobilidade académica e científica de professores e investigadores cabo-verdianos nas universidades estrangeiras, com foco na participação da nossa diáspora.

Como explica o Ministro do Conselho de Ministros, o “programa vai permitir termos cabo-verdianos altamente capacitados para leccionar em qualquer parte do mundo” pretendendo ainda atrair académicos, especialistas, investigadores e cientistas da diáspora cabo-verdiana para a leccionação, investigação e extensão universitária em instituições do Ensino Superior e instituições de investigação não académicas sediadas em Cabo Verde.

Com foco na formação avançada e na qualificação de docentes, de formadores e investigadores cabo-verdianos em universidades de referência estrangeiras, bem como desenvolver programas e projectos partilhados com parceiros internacionais, nomeadamente nos domínios da investigação de tecnologia e inovação.

As áreas que estão no programa, como avança o Governo, alinham-se com os objectivos do desenvolvimento de Cabo Verde. Áreas como ciências da saúde, administração pública de topo, negociação e contratação internacional, gestão, finanças, energia, gestão de transportes, tecnologias e inovação, agricultura, agronomia, artes e desporto.

A Direcção do Ensino Superior fará a gestão do programa e o orçamento vai estar alocado no Orçamento de Estado com os parceiros de desenvolvimento do país.

 

 

 

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.