Regresso ao comando dos “Tubarões Azuis” não tem sido feliz para Lúcio Antunes

16/11/2017 07:38 - Modificado em 16/11/2017 07:38
| Comentários fechados em Regresso ao comando dos “Tubarões Azuis” não tem sido feliz para Lúcio Antunes

 

Lúcio Antunes foi outrora um talismã para a Selecção Nacional mas, esta sua segunda passagem pelo comando técnico dos “Tubarões Azuis”, não tem corrido de feição para o seleccionar nacional.

Afastada a possibilidade de marcar presença no Mundial da Rússia 2018 onde Cabo Verde fez uma qualificação aquém das expectativas somando apenas seis pontos em seis jogos disputados e com um score de golos marcados muito abaixo do esperado e um elevado número de golos sofridos, Lúcio Antunes não tem tido vida fácil neste seu regresso a uma casa onde já foi muito feliz. Em sete jogos oficiais à frente da Selecção Nacional, Antunes amealhou, até este momento, cinco derrotas, duas vitórias, seis golos marcados e catorze sofridos. Para a qualificação do Mundial, quatro derrotas e duas vitórias foi o registo dos “Tubarões Azuis”.

Num momento em que muitos cabo-verdianos pedem a sua saída da frente do comando técnico, Lúcio parece estar de pedra e cal, pois conta com o apoio do Presidente da FCF, Mário Semedo que esteve com o seleccionador nacional na melhor fase do país no futebol africano e mundial, mas tem agora um teste à prova de fogo na qualificação para o CAN 2019.

No que toca a esta qualificação, Cabo Verde soma uma derrota fora de portas frente ao Uganda por uma bola sem resposta, na primeira jornada e, por isso, ocupa a última posição do Grupo. O início de 2018 pode ser fulcral para Lúcio pois tem mais uma longa viajem para defrontar no mês de Março, o Lesoto, jogo a contar para a segunda jornada do Grupo L.

 

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.