A FIC 2017 :  “Cabo Verde  o Hub para a África Ocidental”

14/11/2017 03:06 - Modificado em 14/11/2017 03:06
| Comentários fechados em A FIC 2017 :  “Cabo Verde  o Hub para a África Ocidental”

São cerca de 100 expositores e 200 stands na 21.ª edição da Feira Internacional de Cabo Verde (FIC), que este ano decorre de 15 a 19 de Novembro, no Mindelo, São Vicente

Em conferência de imprensa esta manha, Gil Costa, Presidente do Conselho de Administração da FIC, diz que além do aumento do número de expositores e stands, houve um crescimento na área da feira que ronda os 3000 metros quadrados.

A edição da FIC 2017 vai reunir 100 expositores e 200 stands, das quais 53% são das empresas cabo-verdianas de direito cabo-verdiano, e também estarão presentes na feira, Portugal, com 41% do número de empresas, que equivale há mais de 20 empresas portuguesas, o Brasil estará representado em 4% e China 1%.

A FIC – Feira Internacional de Cabo Verde, este ano sob o lema “Cabo Verde, o Hub para a África Ocidental”, é inaugurada na quarta-feira, pelo primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, e as empresas portuguesas estarão integradas no Pavilhão de Portugal.

Estruturada em três pilares, mostra de produtos e serviços, encontros de negócios “business to business” e jornadas técnicas, a FIC 2017 sofreu um acréscimo de 37 %, no orçamento em relação a 2016. Este responsável frisa que em termos do orçamento direto da organização, está avaliada em 10 mil contos, mas pela feira que presenciarão, com a “qualidade e glamour que é característica”, só é possível com o investimento feito pelos expositores, daí que o orçamento total da feira é chega aos 17 mil contos.

Outro aspeto importante, é o número de visitas, onde se espera por dia, uma média de duas mil pessoas, cerca de 10 mil visitantes, durante os cinco dias, que representa um crescimento de 19% em relação a 2016.

De acordo com o Secretário-geral da Camara de Comercio do Norte de Cabo verde, em representação as camaras de comércio de Cabo Verde, as camaras de comércio posicionam em suporte para a realizações das atividades paralelas, no caso as jornadas técnicas realizadas, nos dias 15, 16 e 17 de Novembro.

Será abordados temas relacionadas com a questão as internacionalização, no primeiro dia, no segundo dia, 16, a sessão será ao torno de outro tema de elevada importância, o financiamento a atividades económicas, que irá contar com a presença do Ministro das Finanças, e o último dia dedicado a logística e competitividade do sector privado nacional, onde será apresentado ainda o projeto em desenho do Hub aéreo de Cabo Verde.

“Querem tre as salas cheias de especialistas, quadros técnicos, consultores e próprios expositores, e será especial porque queremos levar este certame para fora das instalações”. Para tal, será efetuado no sábado, 18, uma visita guiada a ilha de Santo Antão, onde os empresários estrangeiros e os nacionais terão a oportunidade de visitar os três municípios, conhecer os meandros do turismo de montanha e pelo diálogo com os representantes dos municípios, gerar oportunidades de investimento.

A anteceder esta visita está agendado uma gala na sexta-feira, sob o lema cooperação para competitividade.

A edição do ano passado da feira decorreu na cidade da Praia, ilha de Santiago, tendo contado também com uma missão de empresas organizada pela Associação Industrial Portuguesa (AIP), através da Lisboa – Feiras, Congressos e Eventos (Lisboa-FCE).

Além desta missão, em 2016, participaram também outras associações portuguesas, nomeadamente regionais, e empresários a título individual, num total de mais de 40 empresas participantes.

A edição anterior contou com empresas cabo-verdianas e os restantes provenientes da Europa, Estados Unidos, países lusófonos e Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO).

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.