Acordo com Cuba permitirá formação de artistas e agentes culturais naquele país

14/11/2017 03:06 - Modificado em 14/11/2017 03:06

Cabo Verde e Cuba firmam protocolo que executa a cooperação bilateral a nível da cultura. Momento histórico, segundo o embaixador de Cuba em Cabo Verde, Alejandro Díaz Palacios, e reafirmado pelo Ministro das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, isto pelos laços históricos e culturais entre os dois países.

“Considero este momento de certa forma histórico, pelas razões históricas umbilicais que unem Cuba e Cabo Verde, desde a nossa luta pela independência até agora. Ressaltar aqui que a parceria com o Governo de Cabo Verde e o Governo de Cuba está de boa saúde na área cultural é apenas um sinal de que de facto é para continuar”, afirmou Abraão Vicente.

A formação é uma das partes essenciais deste protocolo, sendo que Cuba possui um dos mais avançados ensinos artísticos no mundo. “A possibilidade de termos diagnósticos precisos sobre o nosso estado actual e podermos concretizar projectos internacionais para financiamentos através de um diagnóstico adequado que a cooperação cubana nos irá ajudar a fazer”. Através desse acordo de cooperação bilateral, Cabo Verde abre as portas para formar os artistas, criadores e agentes culturais cabo-verdianos.

O protocolo permite ainda a participação do país em actividades culturais em Cuba e, assim, também servirá de ponte para a participação em actividades noutros países latinos.

O acordo já tinha sido assinado em Junho pela parte cubana. “Em Junho estivemos em Cuba para assinar o acordo quadro de cooperação cultural entre Cabo Verde e Cuba e não quisemos que esse fosse mais um acordo que Cabo Verde assina como parceiro. Por isso, quisemos fazer aquilo que é mais importante nos acordos bilaterais, um plano executivo”, sublinha Abraão Vicente.

 

 

 

Comente a notícia

Obrigatório

Publicidades
© 2012 - 2017: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.