Greve dos advogados afecta julgamentos

24/10/2012 00:05 - Modificado em 23/10/2012 22:10

O NN apurou que o Ministério da Justiça continua sem pagar os honorários das defesas oficiosas realizadas por um grupo de advogados e estagiários, afectos à Ordem dos Advogados de São Vicente. Por isso, a classe mantém suspensa as actividades de colaboração com o Tribunal de São Vicente que já teve de cancelar algumas sessões de julgamento.

 

O Tribunal de São Vicente está a sofrer as consequências do não pagamento dos 50% dos honorários das defesas oficiosas realizadas entre os anos de 2010 e 2011, por um grupo de advogados e estagiários da ilha de São Vicente. É que o Ministério da Justiça não cumpriu a promessa de liquidar a dívida que tinha com essa classe.

Por isso, na passada segunda-feira, quinze  advogados emitiram um despacho de suspensão das actividades de colaboração com as instituições ligadas à Justiça. A verdade é que este protesto dos advogados está a ter impacto no trabalho do Tribunal, pois devido à falta de defensores oficiosos, vários julgamentos foram cancelados e a previsão é que os adiamentos possam prosseguir nos próximos dias.

Mas o NN sabe que o Tribunal de São Vicente para minimizar o problema vai recorrer a pessoas idóneas, neste caso, estudantes recém-formados em Direito, de modo a evitar o adiamento de novas sessões. Por sua vez, os advogados e estagiários continuam sem receber um único centavo do  dinheiro em dívida , porque o MJ ainda não atendeu a reivindicação deles.

 

  1. Mindelense

    A banditagem agradece, e assim a violência e a criminalidade vai ganhando terreno na nossa sociedade.

    Para além de defender os criminosos, ainda esses mesmos, estão livres e soltos para perpetuarem os seus atos, porque sabem que não serão julgados por falta de defesa.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.