São Vicente: Comando da Polícia aposta numa fiscalização permanente do trânsito rodoviário

6/11/2017 03:40 - Modificado em 6/11/2017 03:40

O Comando Regional da Polícia Nacional está a implementar diversas medidas no tocante à questão da segurança em São Vicente, entre elas, a presença constante da polícia de trânsito pelas ruas da cidade.

De acordo com o Comandante da Região, o Intendente Alírio Correia e Silva, o mesmo detectou cedo o “deficit” considerável no domínio do trânsito rodoviário. E para suprir o problema, reintroduziu o patrulhamento rodoviário com o objectivo de combater os acidentes e garantir a fluidez do trânsito.

Segundo Correia e Silva, foram introduzidas novas medidas, principalmente no que concerne a fiscalização do trânsito rodoviário, fazendo com que haja mais disciplina relativamente ao estacionamento e também ao uso do cinto de segurança.

“No nosso entender, o cinto de segurança deve ser usado de forma a evitar possíveis transtornos e há pessoas que não usavam este equipamento porque entendiam que a distância a percorrer era curta, mas a lei não tem nada com isso. O uso é obrigatório e temos feito campanhas de sensibilização”. E com isso, assegura, tem-se notado que as coisas estão a começara a mudar.

Nesse sentido, a polícia rodoviária vai dar especial atenção também ao cumprimento das regras de trânsito, como manobras de ultrapassagem, mudança de direcção, posição de marcha, inversão do sentido de marcha, cedência de passagem e distância de segurança e condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas.

Em relação ao estacionamento diz que havia uma desordem e o Comando, através da unidade rodoviária, está a trabalhar no sentido de repor a normalidade.

Caso o condutor for surpreendido a cometer uma infracção, a punição irá depender do tipo de infracção que foi cometida. Poderá caber, por exemplo, uma multa e/ou, às vezes, a apreensão da carta ou mesmo do veículo. Portanto, dependendo do tipo de infracção cometida, ela poderá ter um menor ou maior teor de gravidade. Isso porque existem vários tipos de infracções e cada uma delas possui uma medida específica que o agente de trânsito, o polícia de trânsito, deve tomar.

O que a polícia orienta e que devemos observar sempre é conhecer e seguir as regras prevista nas leis de trânsito.

  1. Aliria Gonçalves

    Graças ao novo comandante porque se dependesse da Comandante de transito isto nunca iria efetuar porque ela é uma comandante que nunca estava presente e nem a par da situação operacional do transito, e sempre que davamos uma coíma ela acabava por deitá-la abaixo se fosse os graudos de Soncent, multas somente para cuitados, pq os graudios sempre oferecem-lhe donativos sacos de cimentos e dinheiro….cuitado do Comandante-adjunto Francisco Lima que faz todo trabalho e dpois ela aparecia para colher dados

  2. Condutores

    Concordamos , que que o Sr,Comandante quer, segurança nas estradas, mas também , por favor que tem atenção aos peões que não respeitam os condutores, não sabem atravessar nas passadeiras, muitas coisas mais

  3. Jair

    A Policia ao escolher prioritariamente o transito, mostra claramente que o objetivo é arrecadar dinheiro e não a segurança, porquanto, o transito não é, pelo menos em S. Vicente, tão caótico a ponto de ser-lhe dada importância primeira. A Policia mais necesaria é com assaltos, roubos, perturbações às pessoas e, por isso, não é a Policia de transito o Agente mais necessário. Ponham Policia, sim, dia e noite, a patrulhar e de modo a ser vista pelos Cidadãos, como acontecia, aliás, noutros tempos, em que mesmo com muito menos efetivos, via-se policia dia e noite. Quando é que Praça Nova e arredores esteve tão abandonados, sem qualquer presença física de Autoridade policial? Não venham enganar-nos, porque gente de Mindelo saber descobrir a verdade das coisas e não vai com essa falsa.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.