Condenada a prisão por queimar com água a ferver a amante do marido

2/11/2017 00:55 - Modificado em 2/11/2017 00:55
| Comentários fechados em Condenada a prisão por queimar com água a ferver a amante do marido

Mulher garante não se lembrar do sucedido, mas o tribunal não acreditou.

Monika Fourie, de 34 anos, foi condenada a cinco anos de prisão por ter atacado a amante do marido, Hanna Stokes, de 24, com a água a ferver de uma chaleira.

O caso remonta a 2015, mas só agora o tribunal inglês de Devon proferiu a sentença. Um dia antes do incidente, o marido havia confessado ter uma amante. Monika saiu de casa e procurou refúgio junto dos amigos. Porém, quando no dia seguinte regressou à sua habitação e encontrou Hanna, Monika atacou-a com água a ferver.

Ao ler a sentença, no mês passado, o coletivo de juízes sublinhou o facto de a jovem ter sofrido queimaduras de segundo grau na cabeça e no peito, tendo, inclusive, de ser operada para que um dos seus tímpanos fosse reconstruído.

A defesa alegou que Monika não teve a intenção de provocar tais ferimentos na rival, mas os juízes não se deixaram convencer. Nem mesmo quando a mulher disse não se lembrar com exatidão do momento do ataque. “Senti uma dor na cabeça muito forte, como se me estivessem a esfaquear, repetidas vezes, na cabeça. Depois o que me lembro é de estar a andar na rua, mas não sei como lá cheguei”, disse em sua defesa.

Durante o julgamento, Hanna admitiu que ter mantido uma relação com um homem casado não foi correto da sua parte. Porém, sublinhou que tal ato não justifica a violência de que foi alvo, refere o Daily Mail.

“Vou ter que viver com isto para o resto da minha vida. Eu sei que não merecia isto, tenho passado por um verdadeiro inferno”, rematou.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.