Manifestação nacional dia 13 Janeiro 2018: a mobilização já começou

23/10/2017 00:53 - Modificado em 23/10/2017 00:53
| Comentários fechados em Manifestação nacional dia 13 Janeiro 2018: a mobilização já começou

Construção de um Cabo Verde mais justo, descentralizado, e sem discriminação, objectivos que a Sokols projecta para a mega mobilização, que este movimento cívico esta a organizar, desta feita a nível nacional, com a participação de todas as ilhas.

Mobilizar todo o país que quer estar sintonizada na mesma causa, para que no dia 13 de Janeiro dia da liberdade e da democracia, saiam às ruas reivindicando os mesmos direitos inerentes as suas ilhas.

No próximo ano, o movimento cívico quer que a data seja marcada, também, por um outro acontecimento importante. A Manifestação Geral da população de todas as ilhas.

Depois do sucesso da manifestação de 5 de Julho, o Movimento Cívico Sokols 2017, com a sede na cidade do Mindelo, que tem como princípio a luta por mais direitos e democracia, está convocado a população a sair às ruas. Uma mobilização que está a ser feita através das redes sociais, para que possa ter uma abrangência nacional.

E que está tendo respostas positivas, em comentários de publicações sobre este “marco” que pode vir a fazer parte da história do país, caso a população responda de forma plena e levar Cabo Verde a uma polvorosa massa humana reivindicando igualdade para as suas ilhas. Segundo um internauta, será uma forma de unir as sinergias para mostrar o desagrado do “povo das outras ilhas”, que não seja a “república da Praia” contra esta política “centralista e discriminatória contra o resto”.

“Dia 13 Janeiro ninguém vai arrumar a casa, nem o quarto, vamos para rua arrumar Cabo Verde – Soncent”. A respeito da manifestação ser marcada no é feriado em Cabo Verde por ser a data em que, pela primeira vez, os cabo-verdianos exerceram o seu direito de voto nas primeiras eleições multipartidárias no país, realizadas a 13 de Janeiro de 1991.

A data simboliza sim a livre expressão da vontade popular em Cabo Verde e por isso a sua escolha, com que tem a garante que a intenção não de gerar conflitos, entre o povo e o governo, mas sim dar ao povo o direito à escolha de usufruir das estruturas do Estado, em qualquer parte do país, uma forma de pressão aos governantes, em dar um passo rumo a descentralização.

O Movimento Sokols 2017 possui estruturas em algumas ilhas, por isso a organização do grupo acredita que este será um dia de união de todos os cabo-verdianos que estão sintonizados pela mesma causa, que querem um Cabo Verde melhor.

Esta segunda-feira, o grupo estará reunido em frente ao antigo consulado inglês no Mindelo, que começou a ser demolido este domingo.

Os comentários estão fechados.

Publicidades
© 2012 - 2018: Notícias do Norte | Todos os direitos reservados.